Centro de Zoonoses realiza mutirão de castração de animais

A secretaria Municipal de Saúde – SEMSA, por meio do Centro de Zoonoses – CZ de Rio Branco, realizou no último sábado, 17, um mutirão de castração de cães e gatos. Durante todo o dia os veterinários do CZ, em parceria com os estagiários do curso de Medicina Veterinária da UFAC, castraram 30 cães e gatos.  O objetivo, segundo o diretor do CZ, Everton Arruda, é diminuir a quantidade de animais de rua, “o que significa menos risco de doenças para as pessoas e menos possibilidade desses animais causarem acidentes de trânsito, por exemplo”, explica o diretor.

Outro mutirão de castração já está marcado para o dia 7 de novembro e o agendamento poderá ser feito a partir do dia 5 pelo telefone do Centro de Zoonoses, 3221 3561.

Quem levou os animais para castrar, ficou satisfeito com a possibilidade de fazer o procedimento de forma gratuita, como ressalta a jornalista Vanessa França, que levou a cadela Agatha para ser castrada. Ela explica que optou pelo procedimento porque a cadela, já com oito anos, corria o risco de desenvolver câncer e uma doença que ataca as mamas.  “Essa cirurgia custa mais de R$ 500 e com mais dois dias de internação, ficaria muito caro para mim. Aqui é seguro e de graça”.

Castrações diárias no CZ

Além dos mutirões aos sábados, o CZ também faz cirurgias de castração durante a semana. Diariamente a equipe do CZ realiza 13 cirurgias gratuitas de esterilização de bichos de pessoas da comunidade, que fazem o agendamento pelo telefone e também de animais levados por associações de proteção animal, que só doam os cães e gatos já castrados.

Essas associações protetoras de animais têm dia certo para as cirurgias, com direito à esterilização de cinco animais por vez. A presidente da Associação Resgata Animal, Adriana Souza, diz que as 20 castrações mensais são importantes para a entidade, que não poderia arcar com esse custo.  Graças à parceria com o CZ, ela garante a entrega dos animais para adoção devidamente esterilizados. “Temos que diminuir o ritmo de reprodução dos animais. A castração é importante para a saúde dos animais e das pessoas, que correm menos riscos de contrair zoonoses”.

Assessoria


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.