Casos de Covid-19 explodem em Cobija: 124 pessoas já morreram até o momento

Por Wanglézio Braga

“Crítica, alarmante e preocupante”. Essa é a classificação para a capital do Departamento boliviano de Pando, Cobija, na pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A capital que faz fronteira com duas cidades do Acre – Brasileia e Epitaciolândia- vem se destacando negativamente pelos relatos de aumento de novos casos e de vítimas fatais da doença. Em apenas um dia, da semana passada, 11 pessoas foram enterradas no cemitério construído especialmente para sepultar vítimas do Covid-19.

Ontem (30), o último Boletim Epidemiológico do sistema de Saúde do Governo de Pando, apontou a confirmação de nove novos casos e três mortes. No total, só em Cobija, as autoridades registraram até o momento 1.230 casos positivos. O número de recuperados da doença chega a 175, mas segundo um diretor hospitalar, referência em atendimento aos pacientes do Covid-19, o número pode ser maior de até 1.200. Tal número diverge do dado oficial do governo divulgado sempre no final do dia.  

Em todo o departamento de Pando, 124 pessoas já perderam a vida. Por falta de equipamentos para aferir a doença, de insumos nos hospitais, existem 2.996 casos suspeitos que aguardam análises.

Na visão de muitos profissionais de saúde e da própria população a situação deve piorar nas próximas horas. Atualmente, existe uma briga do Governo Departamental com o Governo Federal. Esse último quer fazer intervenção na saúde do departamento. As intervenções não são bem vistas pelas autoridades tendo em vista que o governo federal boliviano já tomou as rédeas dos outros departamentos como Beni, La Paz e Cochabamba e o resultado foi desastroso. Inúmeras manifestações vêm ocorrendo em Cobija, há relatos de pessoas que foram infectadas nessas mobilizações contrárias ao Ministério da Saúde do governo Jeanine Áñez.

Vale lembrar que de toda a Bolívia, o departamento pandino registra o menor número de infectados bem como de vítimas do Covid, porém, Pando possui a maior taxa de mortalidade do país, 8,59%. Segundo o Ministério da Saúde, Santa Cruz (33.550) e La Paz (14.982) são as cidades mais infectadas daquele país. Até o momento, 2808 pessoas foram enterradas em todo estado plurinacional da Bolívia. 

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.