Mâncio Lima teme por estrutura limitada para atender pacientes com a Covid-19”, garante Roberto Duarte

Na noite de ontem, 28, o deputado estadual Roberto Duarte (MDB) visitou o hospital Abel Pinheiro, no município de Mâncio Lima. 

Durante a visita, os profissionais da saúde que trabalham no hospital relataram preocupação com o cenário que podem enfrentar nas próximas semanas com a disseminação do coronavírus na região do Vale do Juruá. 

O hospital não possui condições para atender a demanda que pode surgir com a pandemia. Não há respiradores e nem local adequado para receber as pessoas contaminadas com Covid-19. Caso seja necessário transferir o enfermo para Cruzeiro do Sul, a ambulância do Samu não é equipada e não tem não tem, sequer, um oxímetro. A estrada é outro gargalo, pois o trecho está bastante ruim, o que pode agravar, ainda mais, a situação do paciente.

“Caso a pessoa venha a falecer em decorrência da contaminação da Covid-19, eles não saberão o que fazer com o corpo, pois não tem necrotério e nenhuma sala para abrigarem os corpos”, disse Roberto Duarte.

Infelizmente, hoje a população do município paga um preço muito maior pela paralização da obra do hospital, que foi licitada em 2017, com prazo para conclusão em 8 meses, e continua inacabada. 

“Sabemos que os cuidados de pacientes graves de Covid-19 dependem de uma estrutura hospitalar complexa e a maioria dos municípios acreanos não possuem. Se houver os investimentos necessários, o hospital Abel Pinheiro, em Mâncio Lima, pode servir como uma opção para desafogar o Hospital Regional do Juruá”, comentou o parlamentar.

*Números* - De acordo com o boletim divulgado pela Sesacre, no dia 28 de maio, Cruzeiro do Sul registrou 606 casos confirmados e Mâncio Lima já conta com 18 pessoas que testaram positivo.

 

(Da assessoria)


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.