Número de infectados no Acre saltou de 58.081 para 58.506

Agência de Notícias

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), registra 425 casos de infecção por coronavírus nesta quarta-feira, 3, sendo 229 casos confirmados por exame de RT-PCR e 196 testes rápidos. O número de infectados saltou de 58.081 para 58.506 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 159.706 notificações de suspeita da doença, sendo que 100.517 casos foram descartados e 683 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 46.933 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 332 pessoas seguem internadas.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Mais 10 notificações de óbitos foram registradas nesta quarta-feira, dia 3 de março, sendo 3 do sexo masculino e 7 do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.030 em todo o estado.

Óbitos do sexo masculino:

Morador de Rio Branco, R. A. N. S., de 40 anos, deu entrada no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), no dia 28 de fevereiro, e faleceu no dia 1º de março.

Morador de Rio Branco, J. D. A., de 72 anos, deu entrada no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), no dia 18 de fevereiro, e veio a óbito nesta terça-feira, dia 2 de março.

M. A. S., de 63 anos. Morador de Cruzeiro do Sul, deu entrada no Hospital Regional do Juruá, no dia 23 de fevereiro, vindo a óbito nesta quarta-feira, dia 3 de março

Óbitos do sexo feminino:

Moradora de Rio Branco, S. S. S., de 68 anos, deu entrada na Fundação Hospital do Acre (Fundhacre), no dia 14 de fevereiro, e faleceu no dia 28 do referido mês.

Moradora de Rio Branco, G. R. M., de 40 anos, deu entrada no dia 26 de fevereiro, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), e veio a óbito no dia 2 de março.

L. G. S., de 61 anos. Moradora de Rio Branco, deu entrada no dia 23 de fevereiro, no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), vindo a falecer no dia 2 de março.

M. N. B. S., de 60 anos. Moradora de Cruzeiro do Sul, deu entrada no Hospital Regional do Juruá, no dia 1º de março, vindo a óbito no dia seguinte, 2.

Moradora de Rio Branco, A. B. S., de 63 anos, deu entrada no dia 26 de fevereiro, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), e veio a óbito no dia 2 de março.

D. P. N., de 68 anos. Moradora de Rio Branco, deu entrada no dia 9 de fevereiro, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), e veio a óbito no dia 2 de março.

O sétimo óbito entre as mulheres é de M. S. S. M., de 46 anos. Moradora de Rio Branco, deu entrada no dia 27 de fevereiro, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), vindo a óbito nesta quarta-feira, dia 3 de março.

Sobre os casos de Covid-19 no estado, acesse:

BOLETIM_AC_COVID_03.03.2021

Sobre a ocupação de leitos no estado, acesse:

Boletim Assistência 03-03-2021

Rio Branco – AC, 3 de março de 2021
Secretaria de Estado de Saúde do Acre


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.