Trecho duplicado da Estrada da Sobral recebe nova capa asfáltica

A prefeitura de Rio Branco, através da Secretaria Municipal de Obras Públicas avança essa semana com as obras de duplicação da Estrada da Sobral, uma das sete ruas avenidas que estão sendo duplicadas e/ou alargadas em uma parceria com o governo federal através do PAC Mobilidade. 

Nesta segunda-feira, 05, a empresa contratada para executar a obra realizava a colocação da capa asfáltica em 340 metros da duplicação do primeiro trecho, da estaca 65 até a estaca 48, próximo ao Mercantil Pimentel. Ao todo, os trabalhos avançam essa semana em nada menos do que dezessete estacas. 

Além da capa asfáltica, de acordo com o engenheiro fiscal da obra, Eduardo Amorim, os trabalhos também avançam ainda nas intervenções e recuos, que vão desde a estaca 45, próximo ao Mercantil Freire, até a estaca zero, na bifurcação entre a Estrada da Sobral e a rua da Sanacre, de acesso até a ETA. 

Um outro trabalho importante que está sendo realizado esta semana na duplicação da Estrada da Sobral é um serviço de drenagem, também próximo ao Mercantil Freire, na estaca 45, além dos serviços de terraplanagem. Com isso, em torno de 1,8 km da duplicação estará concluída. 

Além da Estrada da Sobral, a prefeitura de Rio Branco segue a duplicação também de outras vias estruturantes importantes e que irão garantir a mobilidade urbana na capital, como a Estrada da Floresta, a Estrada das Placas, a Estrada Apolônio Sales, a Avenida Getúlio Vargas e as ruas João XXIII, Campo Grande e São Salvador. 

Para o engenheiro Eduardo Amorim, o mais importante é aproveitar o verão para avançar com as obras, inclusive com as intervenções e os recuos, que irão garantir a continuidade dos trabalhos até a estaca zero, na bifurcação com o acesso até a ETA da Sobral. 

“Esse ano, aqui na Estrada da Sobral, vamos concluir em torno de um quilômetros e oitocentos metros da duplicação, faltando pouco para a conclusão de todo o trecho da estrada para o ano que vem”, fez questão de esclarecer o engenheiro.

Assessoria


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.