Tião Viana participa da posse de ministros e trata de liberação de recursos para habitação

O governador Tião Viana participou nesta segunda-feira, 5, no Palácio do Planalto, da posse dos 10 novos ministros e dos ministros que trocaram de pastas no governo da presidenta Dilma Rousseff, durante a reforma ministerial anunciada na sexta-feira da semana passada.

         Cortando oito ministérios e três mil cargos em comissão, a reforma ministerial faz parte do ajuste fiscal que o governo da presidenta Dilma está fazendo para, junto com receitas adicionais, fechar sem déficit o Orçamento Geral da União do próximo ano.

         Os novos ministros empossados foram Jaques Wagner, da Casa Civil; Ricardo Berzoini, da Secretaria de Governo; Marcelo Castro, da Saúde; Aloizio Mercadante e Miguel Rossetto, do Trabalho e Previdência Social.

         Também foram empossados André Figueiredo, das Comunicações; Celso Pansera, da Ciência e Tecnologia; Aldo Rebelo, da Defesa; Nilma Lino, da Cidadania; e Helder Barbalho, dos Portos.

         No Palácio do Planalto, Tião Viana conversou com o ministro da Pesca, Helder Barbalho,que saiu do Ministério da Pesca e Aquicultura e assume agora a pasta dos Portos, sobre a liberação de recursos destinados a consolidar o programa de piscicultura do Acre, promovendo a construção de tanques de criação de peixes para os pequenos produtores rurais do estado.

          Acompanhado do secretário de Planejamento, Márcio Veríssimo, Tião Viana também foi à Secretaria Nacional de Habitação, do Ministério das Cidades, conversar com a secretária Inês Magalhães, sobre a liberação de recursos para a conclusão do conjunto habitacional Novo Andirá, de Rio Branco.

         O conjunto habitacional Novo Andirá prevê a construção de 334 casas para pessoas de baixa renda. Nos últimos anos, o governo acreano entregou mais de 11 mil casas, sendo a maioria construída na gestão de Tião Viana, durante o programa Minha Casa, Minha Vida, do governo da presidenta Dilma Rousseff.

         O governador também manteve audiência com a secretária adjunta da Secretaria de Tesouro Nacional, Priscila Santana, para tratar do programa de saneamento ambiental que o estado vai executar nos municípios isolados do Jordão, Santa Rosa, Marechal Thaumaturgo e Porto Walter.

         Em audiência com Daniela Carrera Marquis, representante do Banco Interamericano no Brasil (BID), o governador e os secretários Márcio Veríssimo e Edegard de Deus (Meio Ambiente), além do subsecretário adjunto do Meio Ambiente João Paulo Mastrângelo trataram da liberação de recursos para a fase dois do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA), apoiado pelo banco para a exploração sustentável de riquezas florestais do estado.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.