Idaf realiza capacitação em emergência veterinária

O governo do Acre, por meio do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), deu início ao curso de atendimento a doenças vesiculares, nesta segunda-feira, 5.

Participam da capacitação todos os médicos veterinários do órgão. O curso tem o objetivo rever ações e procedimentos no caso da incidência de febre aftosa ou de outras doenças no rebanho no estado.

Uma das palestrantes do curso é a veterinária do Instituto Biológico de São Paulo, Maristela Pituco. “Quando cheguei ao Acre fiquei surpreendida ao saber que essa já é quinta edição do curso de atendimento a doenças vesiculares. O sucesso da política de defesa animal está no comprometimento do governo e dos profissionais”, afirma.

MamedDankar, diretor presidente do Idaf, destaca que um dos principais pilares de atuação do órgão é fomentar a capacitação dos servidores da instituto. “Sem profissionais capacitados não teríamos avançado tanto nos últimos anos na defesa sanitária animal e vegetal. Essa é mais uma oportunidade para o aprimoramento dos nossos servidores”, disse.

Além da parte teórica, na próxima quinta-feira os veterinários irão à campo participar de um simulado de emergência veterinária que terá a coordenação de Márcio Alex Petró do Instituto de Defesa Animal de Rondônia.

Vale ressaltar que há 10 anos o Acre é reconhecido internacionalmente como zona livre de aftosa.

Assessoria

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.