Nova pesquisa Ibope aponta Bocalom com 65% e Socorro Neri com 28% no 2º turno

Por Marcelina Freire

Mais uma pesquisa Ibope, desta vez sobre a disputa em segundo turno pela prefeitura da capital acreana Rio Branco, mostra o candidato do PP Tião Bocalom bem a frente da candidata do PSB Socorro Neri. A pesquisa encomendada pela TV Acre  foi  divulgada na noite desta sexta-feira, 20, e aponta a preferência dos eleitores de Rio Branco na disputa de 2º turno pela Prefeitura de Rio Branco.

Segunda  a pesquisa, Tião Bocalom tem  65% das intenções de voto  contra 28% da atual prefeita Socorro Neri. Os votos Brancos e nulos somaram 5% e não souberam e não responderam registraram 2%. 

Na pesquisa espontânea, que é aquela sem a citar o nomes dos candidatos aos eleitores pesquisados, Bocalom registrou 61% contra 26% de Socorro Neri . Brancos e nulos, são 6% e não sabem ou preferem não opinar: 6% e Outros 1%.

O levantamento foi feito entre os dias 18 e 20 de novembro e ouviu 602 pessoas na cidade de Rio Branco.De acordo com o Ibope, a margem de erro da pesquisa é de 4% e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada com o numero: AC-06347/2020. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.