"Na semana que vem, teremos mais", diz Bolsonaro após troca na Petrobras

Correiobraziliense

Foto: AFP / EVARISTO SA 

Durante discurso da cerimônia de entrada de novos alunos na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), em Campinas (SP), Bolsonaro disse que precisa "trocar as peças que por ventura não estejam funcionando"

Após indicar o presidente da Itaipu Binacional, o general Joaquim Silva e Luna, como o novo presidente da Petrobras, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou neste sábado (20/2) que precisa "trocar as peças que por ventura não estejam funcionando" e sugeriu que na próxima semana fará mais trocas. 

"Eu tenho que governar, trocar as peças que por ventura não estejam dando certo. E se a imprensa está preocupada com a troca de ontem, na semana que vem, teremos mais. O que não falta para mim é coragem para decidir pensando no bem maior da nossa nação", disse o presidente.

A afirmação foi feita durante a cerimônia de entrada de novos alunos na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), em Campinas (SP). Os ministros da Defesa, Fernando Azevedo, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos e o filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) acompanharam o chefe do Executivo na cerimônia. Bolsonaro deve retornar a Brasília ainda na tarde.

O anúncio da troca no comanda da Petrobras ocorre após o mandatário criticar o atual presidente da estatal, Roberto Castello Branco. Em nota, a Petrobras informou que recebeu um ofício do Ministério das Minas e Energia, solicitou a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária, para promover a substituição e eleição de membro do Conselho de Administração; e indicando Joaquim Silva e Luna, em substituição a Roberto da Cunha Castello Branco.

Ao se direcionar aos jornalistas, Bolsonaro ainda afirmou que "nunca a imprensa nunca teve um tratamento tão leal e cortês" como o dele. "Se é que alguns acham que não é dessa maneira, é porque não estão acostumados a ouvir a verdade. Nós vivemos em uma país livre, essa liberdade vale mais que a própria vida para cada um de nós", disse. 

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.