Bancada e governo vão a ministro pedir implantação do Centro Integrado de Operações de Fronteira

A bancada federal do Acre, em audiência com o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos, pediu a intervenção junto ao ministro da Justiça Sérgio Moro, para que um centro de controle e repressão ao tráfico seja instalado no Acre. Participaram da reunião, solicitada pela senadora Mailza Gomes, o Representante do Acre em Brasília, Ricardo França, e o coronel Ulisses Araújo, que integra a Secretaria Nacional de Segurança Pública.

O centro de controle é uma reivindicação do Governo do Estado e da bancada federal desde o início do governo Bolsonaro. Porém, segundo consta, somente os estados do Paraná e Amazonas foram contemplados com a instalação dos órgãos. Os que serão instalados nos Estados do Paraná e Amazonas receberão o nome de Centro Integrado de Operações de Fronteira, que servirão como pontos focais nos estados e nas principais áreas urbanas para o recebimento, análise, coleta e compartilhamento de informações relacionadas a ameaças. Será focado no serviço de inteligência.

Os parlamentares e o coronel Ulisses fizeram questão de ressaltar a necessidade de um controle efetivo na área de fronteira do Acre, pois segundo os dados oficiais, de 2015 a 2017, o índice de homicídios para cada 100 mil habitantes, passou de 26 para 63/ano.

O representante do Estado do Acre em Brasília, Ricardo França, agradeceu ao ministro Ramos por escutar os pleitos do Estado do Acre e reforçou a necessidade de uma atenção especial para os problemas da fronteira, já que, como porta de entrada, o que acontece no Acre terá repercussão em todo o país. Agradeceu também, em nome da senadora Mailza Gomes, o apoio de toda a bancada federal nos pleitos do governo do estado, afirmando que essa união é que fortalece as ações.

“A representação do Estado em Brasília busca esse fortalecimento com a bancada a cada dia, pois, com o esforço conjunto, conseguiremos a visibilidade que o Acre precisa e merece no cenário nacional”, reforçou França.

O ministro Ramos se disse sensibilizado com a situação e que irá se reunir com o ministro Moro para discutir o assunto. Ele encerrou a reunião afirmando que irá comprar a briga pelo Acre.

Pela bancada federal estiveram presentes os senadores Petecão (PSD), Mailza Gomes (PP), deputados federais Jesus Sérgio (PDT), Manoel Marcos (PRB), Perpétua Almeida (PCdoB), Vanda Milani (SD) e Alan Rick (DEM).

 

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.