Antes de cumprir agenda com ministro, Gladson anuncia que a vacinação começará dia 25 de janeiro no Acre

Por Wanglézio Braga

O governador Gladson Cameli (PP) embarca, hoje (11), para Brasília onde participará de uma audiência no Ministério da Saúde para tratar das possibilidades logísticas da campanha de vacinação contra Covid-19 no Acre. Antes, porém, Cameli concedeu entrevista a um veículo de comunicação local e informou que a vacinação começará dia 25 de janeiro e anunciou os primeiros grupos que vão ser imunizados.  

Gladson assegurou que o estado vai adquirir via Instituto Butantan, a “Coronavac”. A previsão de aquisição é de 700 mil doses para vacinar 350 mil acreanos. Vale lembrar que para ficar imunizado, cada pessoa precisará tomar duas doses. Outra importante parceria é com o Governo Federal que pretende enviar a vacina da Universidade de Oxford, por meio da Friocruz, com previsão do recebimento de 500 mil doses para vacinar em torno de 230 mil pessoas com também duas doses cada.

“Estamos preparados! O frigorífico da Peixes da Amazônia será usado para o armazenamento das vacinas, com total segurança. O governo federal está doando, mas também vamos comprar. E os órgãos de controle estão conosco para acompanhar a seriedade dos processos”, informou Gladson.

Também foi divulgada a relação do público alvo da campanha. No topo, os profissionais da Saúde, seguido por pessoas com 80 anos ou mais, pessoas de 75 a 79 anos pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas, população indígena demarcada, comorbidades, forças de segurança e salvamento, pessoas com deficiência permanente severa, povos e comunidade tradicionais ribeirinha, caminhoneiros, rodoviários e metroferroviários de passageiros, trabalhadores de transporte aéreo, população privada de liberdade (presos) e funcionários do Sistema de Privação de Liberdade.

Apesar do anúncio dos grupos prioritários, o cronograma com datas ainda não foi divulgado pelo estado. 

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.