Marina detona Bolsonaro sobre 100 mil mortes por Covid-19: “ O Brasil está refém de uma perversão autoritária”

Por Wanglézio Braga

“Ultrapassamos a dolorosa marca de 100 mil pessoas que morreram por conta da covid-19 no Brasil. E nem isso foi capaz de provocar uma reação mais humana do presidente. Bolsonaro voltou a levantar suspeita sobre a causa das mortes, a criticar a imprensa e a defender o uso da cloroquina. Criticou o isolamento social que poupou milhares de vidas e evitou que milhões de pessoas fossem contaminadas”.

As aspas a cima é da ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora do Acre, Marina Silva. Ao usar das redes sociais hoje (10), a ambientalista disse que o presidente Jair Bolsonaro (SEM PARTIDO), “tenta passar uma sensação absurda de falsa normalidade”. Neste final de semana, o Brasil alcançou a triste marca de 100 mil mortes ocasionadas pelo Covid-19.

Na postagem, Mariana Silva detonou a postura do presidente. “Banaliza as mortes e boicota o trabalho incansável de médicos e cientistas para não ser responsabilizado pela tragédia causada pelo descaso e falta de responsabilidade por parte do governo”, declarou.

Por fim, manifestou solidariedade às famílias das vítimas pela doença. “O país está refém de uma perversão autoritária que se alimenta do caos. O desprezo pela vida deixará o país ainda mais fragilizado, com fissuras profundas na vida do nosso povo. Se o presidente não tem nenhuma sensibilidade e respeito pela dor de milhões de pessoas pra declarar o luto oficial, declaremos, enquanto sociedade, o luto social. Às milhares de vidas que se foram importam. Toda vida importa”, concluiu.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.