Relatório da privatização dos Correios é alterado e senado adia votação

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) adiou nesta terça-feira (9), pela segunda vez, a análise do projeto de lei que permite a privatização dos Correios. Na retomada da discussão, o presidente da CAE, Otto Alencar (PSD-BA), concedeu vista após o relator Marcio Bittar (PSL-AC), fazer alteração no relatório a ser votado. Ainda não há nova data para a votação do parecer. 

A mudança feita pelo propõe a inclusão de um dispositivo que proíba a desativação das agências dos correios, no prazo de até 60 meses depois da desestatização, em municípios da Amazônia Legal com menos de 15 mil habitantes. A nova espera por votação acende um sinal de alerta no governo, que tem pressa em aprovar a privatização da estatal ainda em 2021, ou a concessão poderá ser feita apenas em 2023. 

Em 26 de outubro, a análise foi adiada após pedido de vista coletiva do texto. A expectativa era de que o senador Marcio Bittar mantivesse relatório aprovado na Câmara também no Senado. Antes, o Congresso em Foco havia informado da resistência que o projeto enfrenta entre os senadores. A decisão depende, principalmente de duas bancadas: MDB e PSD, que juntas, totalizam 26 parlamentares.

Se aprovado, o projeto permitirá a desestatização e quebra de exclusividade dos Correios nos serviços postais. O texto também impõe normas para um plano de demissão voluntária dos funcionários da estatal com o prazo de 180 dias. 

[Congresso em foco]

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.