Major Rocha reúne-se com associações de militares para discutir aposentadorias

O vice-governador, Major Rocha, garantiu agilidade na conclusão de processos de aposentadoria de 29 policiais militares, após cumprirem 30 anos de serviço público, e também prometeu celeridade para que os pedidos sejam publicados no Diário Oficial do Estado (DOE), conforme os trâmites legais. O compromisso foi firmado durante reunião realizada nesta terça-feira, 4, com o presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar do Estado do Acre (Aprapmac), sargento Igor Oliveira, e o diretor financeiro da Associação dos Militares do Acre (AME-AC), sargento Elton Fonseca.

Rocha enfatizou que o governo está sempre aberto ao diálogo e disposto a atender os anseios dos valorosos servidores públicos acreanos. Rocha explicou ainda que a finalização dos procedimentos de aposentadoria assegura a promoção, ainda neste mês, de 140 policiais militares que estão em atividade.

“Vamos tratar, junto à Casa Civil, para que esses processos corram no mais breve espaço de tempo possível para que, ainda em agosto, esses policiais entrem para a reserva remunerada e aqueles que estão na ativa sejam promovidos. Essa é mais uma demonstração de valorização do nosso governo com aqueles profissionais que estão empenhados na segurança da população”, afirmou.

Os representantes da associações comemoraram o anúncio feito por Major Rocha e destacaram a relevância da decisão em benefício aos policiais militares da ativa. Caso a demanda não fosse solucionada em agosto, os profissionais da Segurança Pública seriam promovidos somente em dezembro.

“Isso é muito importante para aqueles policiais que têm um certo tempo perdido, no quesito interstício, para a sua promoção e representa um momento importantíssimo na sua carreira militar dentro da instituição”, declarou Igor Oliveira, que também é vice-presidente da AME-AC.

“Acreditamos que esta é uma demonstração de respeito [do governo] e esperamos que as demais questões que estamos apresentando sejam também atendidas, em breve”, pontuou Elton Fonseca.

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.