Gladson Cameli afirma que Socorro Neri só não será secretária se não quiser

Por  Antônio Muniz

Apesar de sua atenção voltada ao combate ao novo coronavírus e a aquisição de vacinas para imunizar a população acreana, o governador Gladson Cameli (PP), bem ao seu estilo, sempre que é acionado fala também em política. Segundo ele, a ex-prefeita   de Rio Branco, professora-doutora Socorro Neri (PSB) será, oficialmente, convidada a ingressar no governo nos próximos dias. “A Socorro só não fará parte de nossa gestão se não quiser”, afirma o governador.

Gladson não deixou claro qual secretaria a ex-prefeita comandará, mas poderá ser a Educação ou Gabinete Civil, uma vez que a primeira pasta vive impasse desde a terceira operação policial que resultou no afastamento do secretário, professor Mauro Sérgio e a segunda ter Flávio Silva como secretário interino, desde quando Ribamar Trindade pediu demissão para tomar posse como conselheiro do Tribunal de Contas do estado (TCE).     

O governador fez vários elogios à ex-prefeita e relembrou as parcerias que firmaram executaram juntos, sobretudo nas ações de prevenção e combate ao novo coronavírus. Nas redes sociais, Socorro Neri tem feito vários comentários em apoio às decisões tomadas por Gladson e torce para que o novo prefeito Tião Bocalom (PP), para o bem e felicidade geral da população, mantenha o mesmo ritmo de ação conjunta com o governo estadual.

PSB NA BASE
Ao contrário do que alguns têm dito, o governador afirma que pretende conquistar apoio do PSB, partido da ex-prefeita Socorro Neri. Em nível nacional, o PSB é um partido de centro esquerda, mas no Ace faz muito tempo que suas lideranças se distanciaram dos partidos de esquerda. 

Além disso, o governador mantém bom relacionamento com o presidente regional, ex-deputado federal César Messias, que tem base eleitoral no vale do Juruá, notadamente em Cruzeiro do Sul, onde foi prefeito e com o presidente municipal, deputado Jenilson Leite, liderança de Taruacá com projeção na capital.

Embora alguns aliados tenham externado descontentamento com a presença de partidos de centro esquerda na base governamental, como o PDT e agora provavelmente o PSB, o governador afirma que já começou a tratar esse assunto internamente de forma muito sensata e transparente. 

Pela reação natural das lideranças do PSB em relação a uma aproximação com o governo, Gladson não deverá encontrar muitas dificuldades para consolidar o apoio político do partido na Aleac e abrir o caminho para aliança eleitoral, em 2022. 

O líder da bancada do PSB na Aleac, deputado Manoel Moraes, já vem votando com o governo em vários projetos. Ou seja, de fato, parte do PSB já se afinou com o governo. Jenilson Leite faz oposição, mas de forma pontual, sempre mostrando equívocos e apontando caminhos.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.