Trecho da morte faz mais uma vítima fatal na BR 317 em Eptiaciolândia

 

 

Era por volta das 20h10 dessa terça-feira, 22, quando aconteceu um acidente automobilísticos envolvendo uma caminhonete modelo Toyota/Hilux, de propriedade do médico Edson Braga Rodrigues, 45 anos, e uma motocicleta modelo Honda/Titan, que era pilotada por Raimundo Nonato Santos de Melo, 49 anos.

Segundo informações obtidas no local, os dois dirigiam rumo a cidade de Epitaciolândia, faltando apenas cerca de três quilômetros para chegar. O local que é conhecido como “trecho da morte”, já foi palco de acidentes brutais e com vítimas fatais.

Foi dito que o médico trafegava normalmente quando foi encandeado por outro veículo que vinha sentido contrário. Neste momento, não percebeu que uma moto ia em sua frente e não teve como desviar, indo bater em sua traseira fortemente.

Nonato recebeu um grande impacto por trás e foi lançado contra o asfalto. Infelizmente, o motoqueiro não resistiu ao trauma na cabeça, além de fraturas pelo corpo e morreu antes mesmo de receber os primeiros socorros do Corpo de Bombeiro que foi acionado até o local.

O médico ficou no local para prestar ajuda e dar informações às autoridades e depois foi até a delegacia onde realizou o teste do bafômetro e não foi constatado nada de álcool em seu organismo.

O perito criminalista foi até o local juntamente com funcionários do IML, para colher informações e preparar o laudo, para em seguida liberar o corpo e transferido ao hospital e depois aos familiares.

Em tempo, a BR 317 praticamente não existe sinalização, como faixas refletivas e o ‘olho de gato’. O paliativo que vem sendo feito sequer usa tinta com o produto que brilha com o foco dos faróis deixando a BR estrada escura e fatal, o que pode ter ajudado no acidente.

O Alto Acre


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.