Homicídio em Tarauacá: réus são condenados a mais de 73 anos de cadeia

 

José Magno da Silva Feitoza, 20, vulgo “Magno”; Bismark da Silva Feitoza, 19, vulgo “Biza”, e Sandraque da Silva Feitoza, 21, foram condenados pelo Júri Popular da Comarca de Tarauacá a mais 73 anos de cadeia, em regime inicial fechado, pelos crimes de homicídio consumado e homicídio tentado, contra as vítimas Antônio Hudson Gomes de Assis e Maria Taiane Dourado de Souza, respectivamente. Os crimes aconteceram na madrugada do dia 9 de junho de 2014, na sede do município de tarauacá. A sentença foi assinada pela juíza de Direito substituta Selecina Locatelli.

De acordo com a denúncia, “Magno”, “Biza” e Sandraque, por motivo torpe, com meio cruel e recursos que dificultaram a defesa dos ofendidos, de posse de ripas de madeira, desferiram vários golpes contras as vítimas Antônio Hudson e Maria Taiane, sendo que o primeiro foi a óbito no local da ocorrência.

Ainda conforme os fatos narrados na denúncia, na data e local da ocorrência, as vítimas aguardavam uma amiga, momento em que Bismark se aproximou e de Antônio Hudson e disse “eu vou matar tua mãe” e, em seguida, desferiu um tapa em seu rosto. Em ato contínuo, “Magno”, “Biza” e Sandraque arrancaram ripas de madeira de uma cerca e partiram em direção de Antônio Hudson e começaram a lhe desferir golpes em sua cabeça, sendo que só cessaram as agressões após a vítima ter ido a óbito.

As agressões sofridas por Maria Taiane se deram porque esta tentava defender seu companheiro, colocando-se a sua frente no momento dos golpes de ripas, tendo sido cessadas após a interferência de sua genitora, que, de posse de um terçado, fez com que os três agressores empreendessem fuga.

Por tudo que foi narrado pelo Ministério Público Estadual e pelas provas contidas nos autos, o Corpo de Jurados entendeu que os réus foram os autores dos crimes de homicídio consumado, contra Antônio Hudson, e homicídio tentado contra Maria Taiane. Pela prática dos dois crimes, os três réus foram condenados às seguintes penas: José Magno da Silva Feitoza: 27 anos, 11 meses e 15 dias; Bismark da Silva Feitoza: 27 anos, 11 meses e 15 dias; Sandraque da Silva Feitoza: 18 anos, 03 meses e 15 dias. [GECOM/ TJAC]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.