Quatro agentes são mortos em 48h em SP; polícia investiga elo com PCC

Quatro agentes de segurança pública foram vítimas de atentados em um intervalo de menos de 48 horas na Baixada Santista, litoral de São Paulo. Dois deles morreram em ataques a tiros neste final de semana. A Polícia Civil investiga se há relação entre os crimes e as ações coordenadas pelo PCC (Primeiro Comando da Capital), facção criminosa de São Paulo.

Em ações entre a manhã e o começo da tarde de sábado (25), criminosos armados atacaram dois policiais penais do CDP (Centro de Detenção Provisória) de São Vicente, na Baixada Santista —um deles morreu. Na noite de sábado, um policial militar escapou de um ataque após trocar tiros com os suspeitos. Já na madrugada de domingo, um ex-PM acabou sendo morto a tiros de fuzil.

Foi o terceiro ataque neste mês a policiais penais do mesmo CDP. Na noite de 1º de dezembro, o agente Eduardo Godinho Kundig foi assassinado por três criminosos armados quando estava sentado em uma calçada em São Vicente. O Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp) levantou a hipótese de relação entre os crimes, citando o homicídio do começo do mês. "Áudios que circularam pelas mídias sociais davam conta de uma possível organização por parte de criminosos para matar policiais", disse um dos trechos do texto publicado pela entidade.

No mesmo texto, o sindicato cobra uma postura efetiva da SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) para identificar a origem desses crimes. "O sindicato acende um alerta para que todos os servidores penitenciários da região fiquem atentos em sua rotina a fim de evitar novos atentados".

[Uol]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.