Lei Orgânica da Polícia Penal gera conflito entre servidores do Iapen

Antonio Muniz

A Lei Orgânica da Polícia Penal Estadual, enviado à Casa Civil, semana passada, será analisada por uma comissão e depois enviada à Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac). Os policiais penais estariam a pedir a extinção do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) e acabaram entrando em rota de colisão com os servidores do quadro técnico-administrativo.

A presidente do Sindicato dos Servidores Técnicos e Administrativos do Iapen (Sindsae), Kátia Nascimento, em entrevista ao programa RB Notícias, nesta terça-feira, ao vivo, na TV Rio Branco-SBT, afirmou que apesar de serem apenas 116 servidores, a categoria é tão importante ao Iapen quanto aos policias penais.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que criou a Polícia Penal foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), em dezembro do ano passado. Segundo Kátia, a medida representa é um “retrocesso” para a execução penal no Acre.

Ela também afirmou que o presidente do Iapen, policial penal, Arlenilson Cunha, vem atuando somente pensando em sua categoria, deixado de lado os servidores administrativos. “Entregaram uma Lei Orgânica que, no primeiro parágrafo pede a extinção do órgão”, afirmou.

Psicóloga, a sindicalista lembra que polical penal não é a única função dentro dos estabelecimentos penitenciários. “Os demais profissionais, que são de carreira há 12 anos no instituto são responsáveis pela gestão, captação de recurso, produção de empregos, assistência biopsicossocial e educação”, afirmou.

Kátia estava acompanhada pelo ex-presidente da Associação dos Policiais Penais, Janes Peteca que apoia a luta dos servidores técnicos e administrativos.  Apesar de ser policial penal, Janes entendem que o papel dos demais servidores do Iapen é tão importante quanto ao dos policiais.

O outro lado

Os policiais penais Edilson Araújo e Leandro Rocha também participaram do programa, mas em blocos separados. Eles respeitam o posicionamento dos demais servidores do Iapen, mas ao mesmo tempo, entendem haver confusão nas discussões.

Segundo eles, a proposta em questão contempla não apenas os policiais penais, mas também aos demais servidores. A única diferença, segundo eles, é que o cargo de diretor-presidente deve ser exercido por um policia penal, Os demais cargos podem ser exercidos pelos técnicos e administrativos.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.