Criança indígena de 2 anos chega morta em hospital do AC com hematomas e polícia investiga

Uma criança indígena de 2 anos deu entrada no hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira, no interior do Acre, na tarde dessa terça-feira (24), já sem vida. O que chamou atenção da equipe da unidade foi que a menina apresentava hematomas pelo corpo e o caso foi parar na polícia.

A Polícia Militar da cidade afirmou que recebeu informações de que a criança apresentava marcas que aparentavam ser recentes e de uma possível agressão.

“A PM foi ao hospital e em conversa com a equipe médica de plantão foi informada de que os pais de uma criança indígena de 2 anos de idade, do sexo feminino, haviam chegado ao hospital com a criança informando que ela havia passado mal durante a tarde. A equipe relatou ainda que a criança já chegou sem vida ao PS e que, de fato, apresenta lesões em várias partes do corpo, porém, até o momento não foi possível verificar a causa das lesões”, afirmou o tenente Jairo Pontes, da PM-AC.

Por conta da suspeita de violência, os militares acionaram a Polícia Civil para investigar o caso e o corpo da menina foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Rio Branco para passar pelos devidos exames.

Ao g1, o delegado da cidade, Marcos Frank, informou que aguarda o resultado do laudo do legista que deve apontar a causa da morte. Segundo ele, a criança apresentava queimaduras nos pés e mãos, além de marcas de hematomas nas costas e assaduras nas partes íntimas.

"O que vi é que ela estava com queimaduras já em processo de cicatrização nas mãos e pés, tinha hematomas na perna e um grande nas costas e a boca estava cortada pelo lado de dentro. Sinceramente, não sei falar do que ela morreu, mas tem características de maus-tratos", disse o delegado.

 

[G1]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.