Operação Tróia: 12 lideranças do Comando Vermelho foram presas e advogados levados para depor

Por Wanglézio Braga

Em coletiva realizada hoje (17), Membros da Polícia Federal do Brasil no Acre (PF) e do Ministério Público do Estado (MPE) detalharam a “Operação Tróia” que aprendeu as principais lideranças da organização criminosa denominada Comando Vermelho (CV). Foram expedidos mais de 20 pedidos de busca e apreensão além de prisões. Advogados de dois escritórios especializados na área criminal e que atuavam supostamente com o CV foram levados coercitivamente.

A Operação Troia ocorreu no Acre e Rondônia e aconteceu graças a um termo de parceria entre o MPE através do GAECO, PF e Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC). A investigação foi conduzida pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE/AC), especializada no combate a Organizações Criminosas e foi fruto de parceria com o GAECO/AC, grupo especial do Ministério Público acreano.

O dispositivo operacional focou nas lideranças da facção que atuam em diversos pontos da capital acreana, Rio Branco. De acordo com a PF, 12 lideranças do CV foram presas entre elas o presidente e vice-presidente da organização.

De acordo com o delegado Fares Feghali, além do tráfico de drogas, a organização criminosa também promovia assassinatos principalmente contra integrantes de outras facções, assaltos, consumo e venda de entorpecentes, tráfico de armas e munições.

“O resultado foi frutífero. As ações vão continuar! Deixamos claro que facções passam a ser um problema de responsabilidade da Policia Federal”, avisou o delegado da PF, Warley Dias Ribeiro.

Os delegados da PF informaram que a operação vai continuar durante o dia e outras ações devem chegar ao clímax como na apreensão de drogas, armas e munições. O processo ocorre em segredo de justiça, por isso o nome dos envolvidos ainda não pode ser divulgado.  Cerca de 150 policiais do Acre e de outros estados participaram da operação. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.