PRF recupera na BR 364 camioneta que havia sido roubada em Goiás com destina a fronteira do Acre

Assessoria  PRF

A motorista apenas informou (PRF), que fora contratada para entregar o veículo na cidade de Cobija. Departamento de Pando, pais vizinho.

Em duas ocorrências distintas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) deteve três pessoas, apreendeu uma camioneta com vários sinais de adulteração e um revólver com a numeração raspada. Ambos os flagrantes aconteceram na sexta-feira (6) na BR-364 – na capital e no interior do Acre.

Por volta de 15h, uma equipe da PRF abordou uma camioneta na Unidade Operacional (UOP01) de fiscalização, na capital acreana. A condutora viajava sozinha no sentido da fronteira com a Bolívia.

Durante a fiscalização, a mulher disse que era paulista, ficou bastante nervosa e apresentou várias versões contraditórias sobre os motivos da viagem e origem do veículo.

Diante da fundada suspeita, os policiais realizaram inspeção detalhada e identificaram vários sinais de adulteração, como as placas, de São Paulo (SP), número do motor e chassi, dentre outros.

Os PRFs constataram que o veículo original tratava-se de uma camioneta emplacada no estado de Goiás e roubado em São Paulo. Questionada, a motorista apenas informou que fora contratada para entregar o veículo na cidade de Cobija-Pando, país vizinho.

A mulher de 24 anos recebeu voz de prisão e foi encaminhada com o veículo apreendido à Delegacia de Flagrantes para os trâmites legais.

Às 19h, outra equipe estava no Km 24, nas proximidades de Acrelândia (AC), quando os policiais determinaram parada a um condutor de uma motocicleta. O passageiro retirou um revólver da cintura e o jogou na mata.

No mesmo instante, os PRFs alcançaram a dupla na moto e recolheram a arma de fogo, com numeração suprimida e seis munições intactas.

Um dos ocupantes era adolescente. Diante de todos os dados expostos, os dois foram detidos, o revólver municiado apreendido, e levados para a Delegacia de Polícia Civil daquele município.

 

 

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.