Onda de ataques em Manaus: o que se sabe e o que ainda falta esclarecer

Manaus sofre com onda de ataques violentos neste domingo (6) e na madrugada desta segunda-feira (7) por parte de grupos criminosos. Diversos veículos foram incendiados e prédios públicos depredados, como delegacias. Também houve atentados em pelo menos três cidades do interior. Ao menos 14 pessoas foram presas.

Nesta segunda, a capital está sem transporte público, as aulas foram suspensas e não há vacinação contra a Covid. A imunização deve voltar nesta terça-feira (8).

Veja o que se sabe e o que ainda falta esclarecer em 6 perguntas e respostas:

  1. O que motivou os ataques?
  2. Como e onde os criminosos agiram?
  3. Os ataques afetam serviços públicos?
  4. Há presos?
  5. Como o poder público controla a situação?

O que motivou os ataques?

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), grupos criminosos agem em resposta à morte de Erick Batista Costa, conhecido como "Dadinho", de 30 anos, em uma ação policial no sábado (5), no bairro Redenção. Ele seria integrante de uma facção que trafica drogas. A ordem para o início dos ataques partiu de dentro de um presídio por membros do mesmo grupo.

Como e onde os criminosos agiram?

Os ataques ocorreram em Careiro, Manacapuru, Manaus e Parintins.

Na capital, os homens atearam fogo em pelo menos 21 veículos, sendo 14 ônibus do transporte coletivo e duas viaturas policiais. Na maioria dos atentados, eles usaram coquetel molotov: uma recipiente cheio de combustível com pavio no gargalo.

O explosivo também foi jogado em prédios públicos, como agências bancárias, estações de ônibus e um distrito de obras da prefeitura de Manaus, com ataques registrados em todas as suas regiões.

[Globo.com]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.