Suspeitos do roubo a equipe do Samu são presos em Rio Branco

Policiais da Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões (DCORE) da Polícia Civil prenderam na manhã de quarta-feira, 4, duas pessoas suspeitas de participação no roubo a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de urgência (SAMU), ocorrido na madrugada do mesmo dia.

Informações levaram os investigadores da DCORE à Lourenço Ribeiro de Lima, 22 anos e Josivan Silva da Cunha, 33, como suspeitos da ação criminosa praticada contra os socorristas, que no momento do roubo atendiam um paciente com câncer. Após localizados e presos os agentes averiguaram que a dupla possuía mandado de prisão em aberto e deram cumprimento a determinação judicial.

De acordo com o delegado Leonardo Santa Bárbara, titular da especializada, as ordens de prisão são por conta de Josivam Cunha ter violado a tornozeleira do monitoramento eletrônico, já que cumpria pena por crimes de tráfico e roubo, e Lourenço ter sido identificado em um assalto.

Santa Bárbara disse ainda que além de figurar como um dos autores do ataque contra a equipe do SAMU, Lourenço de Lima, após sua prisão, foi reconhecido em pelo menos outros dois crimes de assalto. Ele também é o autor do roubo de uma camionete que, recentemente, foi localizada pela polícia em um estado vizinho.

No local em que foi preso, os investigadores encontraram uma grande quantidade de gêneros alimentícios que forma comprados com o cartão de uma de suas vítimas.
“Estamos evidenciado a participação dos suspeitos nessa ação criminosa empregada contra os socorristas do SAMU. Sabemos que são dois indivíduos de alta periculosidade e pelo menos um deles já foi reconhecido em pelo menos três assaltos”, disse Santa Bárbara.
O Delegado Geral da Polícia Civil, José Henrique Maciel Ferreira destacou as ações da Polícia Civil e também o trabalho integrado que vem sendo realizado pelas forças da segurança no Estado.

“Essas prisões são fruto de ações realizadas pelas especializadas da Polícia Civil, ações que contam com a participação e o esforço de todos. Um trabalho de inteligência que resulta em ações pontuais, além do trabalho integrado que sendo realizado em todo o Acre. Agora mesmo estamos com uma operação em curso na cidade de Cruzeiro do Sul que está sendo realizada pelas polícias Civil e Militar com o apoio da Polícia Federal. Portanto afirmo mais uma vez, a Polícia Judiciária não está inerte ao que tem acontecido em nosso Estado”, enfatizou Henrique Maciel.

Por fim, o Delegado Geral reafirmou o compromisso das forças de segurança que estarão realizando operações policiais na capital e no interior nos próximos meses.

 

 

ASSESSORIA


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.