Feijoense é presa no Aeroporto de Brasília com Skunk e Cocaína

Por Wanglézio Braga

Uma feijoense de nome não revelado foi presa no Aeroporto Internacional Juscelino Jubitschek, em Brasília (DF), após os equipamentos de raio-X detectarem a presença de tijolos de drogas em sua bagagem. A prisão em flagrante ocorreu nessa segunda-feira (02) quando a mulher de 20 anos tentava viajar para Fortaleza, no Ceará.

O caso ganhou destaque da imprensa nacional. A mulher havia embarcado no Aeroporto de Rio Branco na noite anterior e ao fazer a escala em Brasília os Policiais Federais pediram para que ela passasse pelo raio-x. Na ocasião, a suspeita estava com uma filha pequena no colo, a droga estava na bagagem de mão.

No total, a PF conseguiu verificar que ela estava viajando com 11,5 quilos skunk (Maconha modificada) e 1,2 quilo de cocaína. Um teste preliminar confirmou que as substâncias transportadas eram drogas. A suspeita foi levada para a Superintendência da PF em Brasília e responderá por tráfico de drogas e a bebê fica, por enquanto, aos cuidados do Conselho Tutelar até que a família da acusada chegue à capital federal.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.