Programa de Prevenção à Violência Doméstica que será executado por agentes de saúde é publicado no DOE

Por Wanglézio Braga

Foi publicado na edição de hoje (03) do Diário Oficial do Estado (DOE), o decreto N° 2361/2020 que institui o “Programa de Prevenção da Violência Doméstica com a Estratégia de Saúde da Família em Rio Branco”. O dispositivo que passou pelo crivo dos vereadores na Câmara municipal, foi aprovado também pela prefeita Socorro Neri (PSB) da qual assinou o decreto no DOE que passa a valer imediatamente.

O programa é voltado à proteção de mulheres em situação de violência, por meio da atuação preventiva dos Agentes Comunitários de Saúde. O programa pretende prevenir e combater as violências física, psicológica, sexual, moral e patrimonial contra as mulheres e também divulgar os serviços que garantem a proteção e a responsabilização dos agressores ou autores de violência.

Os agentes comunitários de Saúde receberão capacitação, via programa, de como lidar com denúncias de violência doméstica. Eles receberão também cartilhas e materiais baseados na Lei Maria da Penha e dos direitos assegurados as mulheres sobre o crime de feminicídio.

Segundo o decreto de Socorro Neri, “O Programa poderá promover, ainda, a articulação das ações definidas neste artigo com outras políticas desenvolvidas em âmbitos federal, estadual e municipal”.

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.