PF prende homem por retenção ilegal de cartões de indígenas em Manoel Urbano

Por Marcelina Freire

FOTOS PF/AC

Em operação deflagrada na manhã desta quarta-feira, 03, a Polícia Federal no Acre realizou a prisão de um homem suspeito de reter cartões de benefícios sociais e previdenciários de indígenas da etnia Kulina e Kaxinawás da região do Alto Purus. Segundo a PF, o homem preso é autor de graves ameaças contra aquele povo indígena.

A Operação Policial denominada “Huni Kuin” realizada com apoio da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) visa combater a prática ilegal de apropriação indébita. Foram cumpridos quatros  mandados judiciais na cidade de Manoel Urbano, sendo um de prisão preventiva e três de busca e apreensão.

“Durante as investigações, que começaram em agosto de 2019, a PF identificou três comerciantes na cidade de Manoel Urbano/AC, suspeitos de retenção ilegal de cartões. A finalidade da retenção é a obtenção de vantagens indevidas em prejuízo dos indígenas, mediante cobrança de valores exorbitantes por produtos fornecidos, além de monopólio sobre os valores que se tornavam inacessíveis a seus titulares”. Informou a PF.

Ainda segundo a polícia, os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato previdenciário, art. 171, § 3º, do Código Penal, extorsão, art. 158 do Código Penal, e apropriação indébita, art. 168 do Código Penal, com penas de até 10 anos e meio de reclusão. Além desses crimes, o homem que foi preso ainda responderá por extorsão, art. 158 do Código Penal, que pode ensejar reclusão de até mais dez anos.

“A investigação conduzida pela Polícia Federal no Acre foi denominada de “Huni Kuin” – o termo significa “gente verdadeira” na língua portuguesa e é a maior população indígena do Acre, os Huni Kuin se estabeleceram principalmente ao longo do rio Purus, alto do Juruá e no Vale do Javari, que também são conhecidos como kaxinawás que é um dos povos indígenas  mais explorados pelos comerciantes”, destacou a PF. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.