Secretaria de Meio Ambiente avalia e planeja ações no Vale do Juruá

Conhecido por sua riqueza ecológica, o Vale do Juruá é um dos polos turísticos e econômicos mais importantes do Acre. Na região, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) executa uma política pública de desenvolvimento sustentável que tem resultado na melhoria da qualidade de vidas dos acreanos, redução do desmatamento ilegal, justiça e inclusão social.

Como de costume, o secretário de Meio Ambiente, Edegard de Deus, deu início à gestão anual com uma avaliação in loco das ações desenvolvidas em 2017 e o planejamento das atividades previstas para este ano. A reuniu realizada nesta segunda-feira, 5, em Cruzeiro do Sul, contou com a presença do diretor de Florestas da Sema, Marky Brito, e do gerente da secretaria no Juruá, Isaac Ibernon.

“Esse núcleo da Sema em Cruzeiro do Sul é estratégico, pois atua diretamente na gestão do Complexo Estadual de Florestas do Gregório, onde residem mais de 500 famílias e outras tantas no entorno. Estamos trabalhando na perspectiva de ter um núcleo eficiente, que possa dar respostas, mas principalmente de garantir a preservação e uso sustentável da floresta”, frisou Edegard de Deus.

Somente no Complexo Estadual de Florestas do Gregório e entorno, o governo do Estado destinou R$ 38,8 milhões entre 2011 e 2017. Na zona rural, os investimentos fortaleceram a produção agrícola, dando autonomia e segurança aos produtores, indígenas e extrativistas, que constroem uma economia diversificada.

Para este ano, a instituição já atua na promoção da cadeia produtiva da madeira, por meio do manejo sustentável comunitário. “Queremos impulsionar o setor moveleiro, garantindo de maneira legal que haja madeira disponível. De modo que a floresta gere emprego e renda”, salientou Brito.

 

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.