Gladson Cameli entrega títulos definitivos para moradores do bairro Santa Inês

Após 20 longos anos de espera, Zeneide Martins realizou um sonho nesta quarta-feira, 30. Diretamente das mãos do governador Gladson Cameli, a moradora da travessa Castanheira, bairro Santa Inês, recebeu o título definitivo de propriedade de sua residência. Uma conquista que a dona de casa jamais vai esquecer.

“É muito gratificante porque esperava por esse momento há muito tempo e, hoje, estou bastante feliz por ter chegado o grande dia. Realmente, agora posso dizer que sou dona da minha casa de fato, de direito e tenho como comprovar com esse documento que recebi do governador”, declarou.

O mesmo sentimento também foi compartilhado pela servidora pública Sueli Duarte Bezerra. Moradora da comunidade há quase três décadas, ela conta que quase perdeu as esperanças em relação à posse definitiva de sua residência, mas acabou sendo surpreendida quando soube que seria beneficiada com a entrega do documento.

“Já participei de outras reuniões como essa e sempre me diziam que o documento da minha casa nunca era encontrado. E poder estar recebendo o título definitivo registrado em cartório está sendo muito maravilhoso e nos dá mais segurança de que a propriedade realmente é nossa”, afirmou.

A regularização fundiária urbana segue avançando na gestão de Gladson Cameli. Além de contribuir com a prefeitura na gestão ambiental da cidade, por meio da identificação do titular de direito dos lotes, e regularização na arrecadação do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), o governo possibilita ainda a inclusão dessas famílias em programas de acesso a crédito para melhoramento de moradias.

“A partir de agora, essas pessoas podem dizer que realmente são donas de suas terras. Com isso, elas terão várias vantagens, como, adquirir crédito imobiliário. Gostaria de parabenizar o Iteracre e dizer que esse trabalho vai continuar para que mais títulos definitivos sejam entregues em todo o estado. Este é um compromisso do nosso governo com a população”, pontuou Gladson.

Ao todo, 56 famílias do bairro Santa Inês receberam o título definitivo de regularização fundiária. Todo o processo foi coordenado pelo Instituto de Terras do Acre (Iteracre) em parceria com a Prefeitura Municipal de Rio Branco.

“Estes títulos já estão registrados em cartório e aptos para serem utilizados por seus proprietários. Gostaria de agradecer à Prefeitura de Rio Branco pelo apoio e dizer que trabalharemos juntos para que mais pessoas sejam beneficiadas com este importante documento”, argumentou o diretor-presidente do Iteracre, Alírio Wanderley.

Presente no evento, o secretário municipal de Infraestrutura, Edson Rigaud, representou a Prefeitura de Rio Branco. O gestor ressaltou a relevância da execução de políticas públicas como esta para melhorar a qualidade de vida das pessoas. “Mesmo diante dessa pandemia que estamos enfrentando, é muito bom celebrar a entrega desses títulos definitivos e proporcionar a mais de 50 famílias esse benefício, somente aqui no bairro Santa Inês”, disse.

Para o presidente da Associação dos Moradores da comunidade localizada no Segundo Distrito da capital, Francisco Sídio, todo investimento realizado no bairro é sempre muito bem-vindo. “Como representante dos moradores, quero agradecer o governo por estar entregando esses títulos definitivos e dizer que aguardávamos muito por este momento. Esperamos que mais famílias recebam o documento”, observou.

A solenidade de entrega dos títulos definitivos realizada na Escola Estadual Antonia Fernandes contou, ainda, com a presença do secretário de Indústria, Ciência e Tecnologia, Anderson Lima, da deputada federal Vanda Milani e do deputado estadual José Bestene.

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.