Debate: Socorro Neri destaca ações de sua gestão e planos para próximo mandato

ASSESSORIA

A prefeita e candidata à reeleição, Socorro Neri, participou na manhã desta quarta-feira (28) do debate entre os candidatos à Prefeitura de Rio Branco promovido pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Acre (Sinspjac). O debate foi transmitido ao vivo pelo canal do sindicato no YouTube.

Em sua fala inicial, cumprimentando os servidores públicos pelo dia que é celebrado nesta quarta, Socorro Neri destacou que desde que assumiu a prefeitura da capital, há pouco mais de dois anos, buscou fazer os ajustes necessários para garantir os recursos financeiros e as condições de trabalho para toda a sociedade e servidores públicos municipais.

“É na condição de servidora pública, há 37 anos, que estou dirigindo a Prefeitura de Rio Branco. Nasci no Seringal São Luís, no Rio Tarauacá, e cheguei em Rio Branco em 1980 para estudar. E foi por meio da Educação, onde me formei em pedagogia, depois fiz mestrado e doutorado em Educação, que consegui mudar a minha vida”, destacou.

No primeiro bloco, Socorro Neri foi sorteada pelos organizadores do debate para falar sobre a Educação Municipal.

“A Educação em Rio Branco é considerada a segunda melhor entre as capitais brasileiras, segundo o Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica]. E também estamos em segundo lugar no Ioeb, que é o índice que mede as oportunidades na Educação para crianças e jovens da rede municipal. Ainda há muito o que ser feito e o nosso desafio para os próximos anos é abrir mais vagas nas creches onde temos um déficit. Nesses dois anos temos feito a entrega de material escolar para todas as nossas crianças. Na próxima gestão pretendemos ofertar notebooks para que nossos alunos e professores possam participar de um sistema híbrido, pois nossa retomada pós-pandemia terá de ser assim”.

Sobre a previdência municipal, ela disse que o aumento da alíquota de 11% para 14% na contribuição dos servidores municipais se deu para cumprir uma exigência da Reforma da Previdência feita por deputados e senadores no ano passado. Se o município não se adequasse ficaria impedido de receber recursos de emendas parlamentares, convênios e operações de crédito com garantia da União.

Quando questionada sobre infraestrutura, Socorro Neri disse que em seus dois anos à frente do município fez a reforma administrativa que cortou gastos, cargos comissionados e reduziu o número de secretarias, o que possibilitou que o orçamento de Rio Branco para novos investimentos passasse de 3% para 11%.

Socorro Neri disse que são mentirosas as notícias de que sua gestão fez consulta ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para a retirada de recursos da Educação. “O questionamento que fizemos ao TCE, em maio de 2020, não visava retirar dinheiro da educação, apenas saber o que fazer se, em razão da suspensão das aulas presenciais, o município não conseguisse aplicar o percentual mínimo de 25% em educação. Preocupação que já foi descartada com o redirecionamento de investimentos para aquisição de equipamentos, mobiliário e reforma de escolas”.

Sobre saneamento básico, Socorro Neri lembrou que a desestatização de água e esgoto vem desde o governo passado, que contratou Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para fazer isso. Só não concluiu do final do ano passado pra cá porque ela não cedeu às pressões.

 

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.