Jesus Sérgio propõe criação de Comissão Externa da Câmara para ajudar o Acre com a enchente, Covid, dengue e haitianos

ASSESSORIA

Visando diminuir os impactos negativos para a população do Acre em relação à enchente, o aumento do número de casos de dengue e à pandemia do novo coronavírus, o deputado federal Jesus Sérgio (PDT) protocolou nesta segunda-feira (22), na Câmara dos Deputados, o requerimento para a criação de uma Comissão Externa destinada a acompanhar a crise humanitária no Estado do Acre.

O Acre enfrenta simultaneamente uma enchente em níveis históricos; descontrole epidemiológico da Covid-19 com superlotação na rede pública de saúde; surto de dengue fora do controle das autoridades de saúde; aglomeração de migrantes de diversas nacionalidades na fronteira com o Peru e o isolamento do Estado com a cheia do Rio Madeira impedindo a ligação rodoviária com os demais estados do Brasil.

“O Acre pede socorro e precisa urgente da ajuda e da união de todos os poderes públicos. Por isso, estou solicitando à Presidência da Câmara uma comissão exclusiva para acompanhar de perto a situação do Acre e assim juntos buscarmos uma solução. Pois, temos que pensar também no período pós-alagação onde muitas famílias que perderam tudo vão precisar do nosso apoio”, justificou Jesus Sérgio.

A Comissão Externa vai acompanhar a situação do avanço da Covid-19. O Acre está com 100% da ocupação de leitos de UTI. Também vai pressionar o governo e o Ministério da Saúde para realizar a vacinação em massa no Estado, bem como, liberar recursos para as prefeituras enfrentarem as enchentes e a dengue.

Além disso, a comissão vai pedir ajuda ao Ministério das Relações Exteriores para tratar com o Peru a liberação dos haitiano que estão no município de Assis Brasil.

A Comissão ainda irá realizar audiências públicas com ministros, visita in loco e acompanhar as ações do governo federal no socorro aos municípios acreanos.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.