Apedido do senador Marcio Bittar, Cruz Vermelha doará 50 mil kg de donativos aalagados

ASSESSORIA

A Cruz Vermelha informou ao senador Marcio Bittar ((MDB-AC) que doará 50 toneladas de donativos às famílias atingidas pelas enchentes no Acre. Em ofício enviado ao senador nesta segunda-feira (22), o presidente nacional da entidade, Júlio Cals de Alencar, confirmou o envio da ajuda humanitária ao estado.

“Em nome dos acreanos que estão sofrendo com as alagações, fizemos um apelo à Cruz Vermelha, e felizmente fomos atendidos”, comemorou Bittar.

Neste domingo (21), o parlamentar também foi atendido em audiência pelo presidente Jair Bolsonaro, que se comprometeu a vir ao estado na próxima quarta (24), a fim de ver de perto o drama dos desabrigados.

Além dos donativos, a Cruz vermelha colocou à disposição do estado a sua Equipe de Resposta Nacional.

“Preocupado com esta situação, aproveito o ensejo para colocar a Cruz Vermelha Brasileira à disposição doando aproximadamente 50 toneladas de donativos e colocando a nossa Equipe de Resposta Nacional para apoio, a fins de amenizar o sofrimento humano, através da ajuda humanitária”, diz o texto.

Leia íntegra:

Excelentíssimo Senhor Senador,

Ao cumprimenta-lo cordialmente, reporto-me à declarada situação de emergência no âmbito da saúde pública no estado do Acre, em decorrência das fortes chuva. Na última terça-feira (16), o governador do estado decretou situação de emergência devido à cheia dos rios e também pelo surto de dengue, crise migratória na fronteira do Acre com o Peru e a falta de leitos de UTI para pacientes com Covid-19 necessidade de conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19), classificada como pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Hoje, com mais de 130 mil pessoas atingidas pelas enchentes dos rios, o Acre enfrenta um momento de crise e calamidade pública com várias cidades alagadas.

Ao longo dos últimos meses, o Brasil vem sofrendo com a propagação da COVID-19 entre a população e com uma severa crise economia e social. E o Acre encontra-se em uma situação intimamente crítica, por conta de arboviroses, somados às fortes chuvas.

Recebemos ofícios por parte da Defesa Civil dos municípios de Cruzeiro do Sul, Sena de Madureira e Tarauacá solicitando apoio ao Presidente Nacional da Cruz Vermelha Brasileira, senhor Júlio Cals para intervenção através da ajuda humanitária.

Preocupado com esta situação, aproveito o ensejo para colocar a Cruz Vermelha Brasileira à disposição doando aproximadamente 50 toneladas de donativos e colocando a nossa Equipe de Resposta Nacional para apoio, a fins de amenizar o sofrimento humano, através da ajuda humanitária.

Agradeço antecipadamente sua atenção, permaneço ao dispor para prestar quaisquer esclarecimentos, aproveitando o ensejo para renovar votos de estima e consideração.

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.