Deputados aprovam decreto de Calamidade Pública em Capixaba

Por Wanglézio Braga

Foi publicado na edição de hoje (21) do Diário Oficial do Estado (DOE), o decreto que reconhece o pedido de Calamidade Pública imposta no município de Capixaba, interior do Acre. A solicitação foi feita pelo prefeito José Augusto, do PP, via mensagem ao poder legislativo no dia 15 de maio. O reconhecimento do parlamento ocorreu durante sessão remota.

Há pelo menos dois meses, a Aleac vem reconhecendo os pedidos de cidades acreanas em razão da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).  Em todas as cidades que solicitaram o reconhecimento do parlamento para com o decreto de Calamidade Pública, resolveram a limitar a 31 de dezembro de 2020 a data para vigor do dispositivo.

Via declaração de Calamidade, José Augusto pode contratar serviços, empresas e comprar produtos e insumos sem licitação. Também que as finanças públicas e as metas fiscais estabelecidas para o exercício de 2020 poderão ficar gravemente comprometidas, assim como as metas de arrecadação de tributos, pela redução da atividade econômica.

Segundo o último Boletim Epidemiológico publicado pela Secretaria de Saúde do Acre (SEACRE), o município de Capixaba registrou 10 casos positivos de Covid-19. A taxa de incidência é de 85,2. Até o momento, o Acre saltou de 2.817 casos para 3.103. O número de óbitos pela pandemia no estado subiu de 75 para 78 até a manhã desta quinta-feira, 21. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.