"A integração faz a diferença na segurança pública", diz ministro Sérgio Moro durante homenagem

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Fernando Moro, e o secretário Nacional de Segurança Pública, Guilherme Cals Gaspar de Oliveira, receberam das mãos do governador Gladson Cameli a insígnia no Grau Grã-Cruz do Quadro Especial da Ordem da Estrela do Acre.

A comenda é destinada a personalidades que, por sua atuação destacada, dignas do respeito do povo acreano, contribuíram para o desenvolvimento do Estado ou protagonizaram atuações decisivas em prol da população. A solenidade foi realizada no Museu dos Autonomistas, no centro de Rio Branco, na manhã desta segunda-feira, 18.

“Precisamos dar respostas à sociedade. O desafio é grande, mas é gratificante. Estamos unindo forças, colocando na prática a importância do trabalho integrado e a importância do diálogo. A presença do ministro e do secretário é um sonho realizado, trata-se do resgate do sentimento de esperança. Ninguém trabalha sozinho. Hoje com apoio da nossa bancada federal vamos fazer a maior entrega de viaturas já feita no Acre. Queremos dividir, unir forças para que a gente possa melhorar a vida das pessoas”, destacou o governador Gladson Cameli.

Desde o início de sua gestão, o governador tem se reunido com o ministro em Brasília para tratar da segurança na fronteira do Acre com Peru e Bolívia, além de discutir sobre a situação de violência que o estado vive. Os encontros renderam desdobramentos positivos como, por exemplo, a destinação de R$ 15 milhões por parte do Ministério da Justiça e Segurança Pública para a aquisição de viaturas e também a liberação de recursos para a compra de equipamentos.

O ministro Sérgio Moro falou da importância das reuniões que vêm sendo realizadas para melhorar a estrutura de segurança nas regiões de fronteira e também enfatizou que visita o Acre em momento de fortalecimento das ações integradas com a entregas de viaturas e o lançamento de projetos importantes como o Programa Vigia.

“Seguindo a orientação do presidente Bolsonaro, o propósito do Ministério é sermos firmes, duros contra o crime. Nossa gestão é voltada para a melhoria da justiça e da segurança pública e no enfrentamento sério da criminalidade. Este tem sido nosso compromisso. Trabalhar ao máximo para melhorar a estrutura de segurança, além de ajudar os governos a melhoras as estruturas locais. A palavra que faz a diferença na segurança pública é a integração. Quando falamos em enfrentar a criminalidade precisamos trabalhar juntos, isto nos fortalece. O principal plano de trabalho tem sido este trabalho integrado”, detalhou o ministro.

Durante a solenidade de entrega da comenda, o secretário Nacional de Segurança Pública, pontuou outros avanços registrados a partir da parceria entre o governo do Estado e governo federal. Será feito um aporte de R$ 1,2 milhão para a compra de equipamentos de informática, serão colocados 40 pontos de internet em delegacias da Polícia Civil e nos batalhões da Polícia Militar para ampliar a cobertura digital e a conexão com o restante do país.

A proposta do Ministério é trabalhar três eixos fundamentais: combate aos crimes violentos, ao crime organizado e à corrupção. Segundo o secretário, o estado do Acre partiu na frente, com a redução da média da criminalidade. “Esta é uma condecoração que me honra muito, uma das mais importantes que estou recebendo. Depois de oito anos servindo na Amazônia, como comandante da 12ª região militar, desta região estratégica para o Brasil. Admiro o povo acreano pela raça e determinação em ter conquistado esta importante região. Reconheço nessa nova administração, uma administração séria. Estamos unidos e integrados”.

O decreto de concessão da mais alta condecoração honrosa concedida pelo Estado foi publicado na edição do Diário Oficial do Acre no dia 13 de novembro. O documento foi assinado pelo Grão-Mestre da Ordem da Estrela do Acre, governador Gladson Cameli, e pelo chanceler da Ordem da Estrela do Acre, secretário da Casa Civil, José Ribamar Trindade.

A solenidade foi prestigiada pelo vice-governador, Major Rocha, senadores Sérgio Petecão, Mailza Gomes e Márcio Bitar, deputados federais Vanda Milani, Mara Rocha e Jesus Sérgio, e pela vereadora Lene Petecão. Também estiveram presentes representantes do Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas da União e do Ministério Público.

 

Agência

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.