Depasa define procedimentos operacionais para evitar problemas no abastecimento de água de Rio Branco

Agência

Com o objetivo de garantir água tratada com qualidade, regularidade e em quantidade suficiente, o Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa) encaminha novas ações emergenciais.

Em reunião com diretoria e equipe técnica, esta semana, o diretor-presidente do Depasa, Luiz Felipe Aragão, detalhou o plano de ação que inclui a implementação do plano de setorização e aplicação de procedimentos operacionais nas estações de captação para prevenir situações críticas.

O plano de setorização estabelece parâmetros para otimização de recursos e propõe soluções para distribuição de água de forma setorizada para todos os bairros da capital.

Os procedimentos operacionais incluem revisão diária dos equipamentos e manutenções preventivas. A medida contempla elaboração e rigoroso cumprimento de cronograma de trabalho, que envolve recursos humanos, materiais e equipamentos. Ações preveem vistorias periódicas e manutenção preventiva das estruturas que compõem o sistema de abastecimento de Rio Branco. O trabalho começou com visita aos reservatórios e mapeamento dos registros do sistema.

Em visita técnica aos reservatórios do sistema de abastecimento de água de Rio Branco, nesta quarta-feira, 14, Luiz Felipe Aragão vistoriou instalações, equipamentos e conversou com a equipe técnica responsável pelos reservatórios Calafate, Portal e Santo Afonso. A atividade tem como objetivo identificar e prevenir problemas que possam comprometer a distribuição de  água na capital. O trabalho continua nestas quinta e sexta (15 e 16) com visita a outros oito reservatórios que compõem o sistema de distribuição de água da capital.

Efeito pandemia

A pandemia causada pelo novo coronavírus impôs dificuldades que, para além de recursos financeiros, exigem logística específica, capaz de garantir equipamentos, materiais e insumos, como tubos de 400mm utilizados na rede de distribuição de água e que, atualmente, não são disponíveis para pronta entrega.

“A manutenção e recuperação de adutoras é mais um esforço que todos os dias mobiliza grande estrutura para garantir que a água chegue aos nosso usuários. Os recursos são providenciados sempre conforme a necessidade e a complexidade do problema a ser solucionado”, enfatiza o diretor presidente do Depasa, Luiz Felipe Aragão

Com o objetivo de garantir os recursos materiais necessários à manutenção do sistema, vários processos licitatórios já estão em andamento para aquisição de máquinas, equipamentos e insumos. O trabalho em parceria com outros órgãos do poder público também tem sido estratégia para minimizar o impacto causado pela falta de materiais.

Desperdício

Embora todo esforço e investimento para garantir água tratada, o desperdício ainda é um fator que compromete a distribuição na capital. Estudo do Instituto Trata Brasil mostra que 61% da água distribuída no Acre vão pelo ralo. O estado é o quarto em perda de distribuição de água, ficando atrás dos estados do Amapá (68%), Amazonas (71%) e Roraima (73%).

As perdas podem ocorrer por vazamentos nas unidades de produção, rede de distribuição e, ainda, na casa dos usuários onde há vazamentos ou que não contam com boias para evitar o desperdício de água tratada quando o reservatório está abastecido. “Nesse sentido, trabalhamos duro para eliminar vazamentos na rede e em nossas unidades, e contamos sempre com a conscientização e colaboração da população, que nos informa onde ocorre o desperdício”, destaca Luiz Felipe.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.