Major Rocha visita instalações de indústria florestal em Xapuri

O Complexo Industrial Florestal de Xapuri (Ciflox), atualmente é gerido por um grupo de investidores nacionais e internacionais, em parceria público-privada com o governo do Estado, segue com a produção e a exportação de madeira de espécies nobres locais em ritmo acelerado. Foi o que pôde constatar o governador em exercício, Major Rocha, em visita na manhã desta quarta-feira, 15, às instalações da unidade, localizada na entrada do município de Xapuri, às margens da BR-317.

O empreendimento havia sido inaugurado em 2006 como uma fábrica de tacos, por meio da Agência de Negócios do Acre (Anac). Em 2016, o governo do Estado fez a concessão do espaço para que um grupo de investidores brasileiros e estrangeiros pudesse investir, gerando emprego e renda, além uma nova economia, baseada no desenvolvimento sustentável, ambiental e social. Só o processo de reorganização da indústria movimentou em torno de R$ 9 milhões em Xapuri, desde a compra dos móveis, abastecimento de combustível e alimentação diária dos operários.

“Nosso objetivo é saber como anda o funcionamento do complexo e resolver algumas pendências e ajustes, para que se viabilizem novos negócios e a produção atinja a sua capacidade máxima. Aqui são gerados mais de 100 empregos diretos e esse engajamento faz com que o Estado possa arrecadar mais com a matéria-prima mais abundante que temos, que é a madeira”, frisou Rocha.

Absorvendo a madeira extraída de planos de manejo florestal, incluindo as iniciativas comunitárias geridas pela Cooperativa dos Produtores Agroflorestais Comunitários (Cooperfloresta), a indústria tem como base de sua produção espécies nobres como cerejeira, cumaru, garapeira, bálsamo e ipê, entre outras, que no total somam 11 espécies.

O secretário de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict) Anderson Abreu disse que o piso do tipo deck, comumente utilizado em ambientes com piscinas, spas e áreas de laser é o produto que mais tem sido comercializado em grande volume. “Temos observado que as vendas tem como destino países europeus, além da China e Estados Unidos. E o Estado com certeza continuará apoiando para o crescimento das nossas indústrias acreanas”

Alisson Cerqueira, diretor-administrativo do complexo industrial de Xapuri, enfatizou que recebeu a fábrica após a concessão, sem funcionários, sem materiais, sem matéria-prima, e que teve que começar do zero.

“Reformamos, investimos na compra de equipamentos, desenvolvemos uma cadeia de suprimentos forte e uma rede de clientes diversificada. Hoje toda nossa produção é direcionada para o mercado exterior e estamos iniciando uma nova fase que é a consolidação para uma nova criação de produção dentro dessa unidade em Xapuri. Com essa visita produtiva do governador em exercício, apresentamos nossa estrutura, nossas ideias e acertamos detalhes sobre os novos caminhos”, finalizou Cerqueira.

 

Agência


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.