Bombeiros participam de curso de prevenção e combate a incêndios florestais

Esta semana retornaram ao Acre cinco bombeiros militares que participaram do IV Curso de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais – CPCIF, promovido pelo Corpo de Bombeiros Militar da Bahia.

Durante o curso, os militares foram capacitados com técnicas de prevenção e combate a incêndios florestais em diversos biomas brasileiros, além de outras disciplinas, como perícia de incêndios, orientação e navegação, busca de pessoas perdidas, resgate de vítimas nos planos vertical e horizontal, atividades em ambiente aquático, atendimento pré-hospitalar, sobrevivência etc.

O tenente Freitas Filho, um dos participantes, comentou a experiência: “a participação no curso foi uma experiência ímpar em minha vida. Os desafios que fomos submetidos e a privação de elementos básicos para sobrevivência, me proporcionaram grande evolução pessoal e profissional”, argumentou.

Ele diz também que haverá uma evolução no combate às queimadas e resgate. “Os conhecimentos adquiridos, com foco especial na prevenção, serão fundamentais para darmos um grande salto evolutivo na maneira como lidamos com incêndios florestais em nossa região. Além disso, a atuação de resgate de vítimas em áreas silvestres também foi bastante explorada”.

Através dessa capacitação, a instituição inicia uma nova era nas atividades de incêndios florestais, bem como no atendimento a ocorrências em áreas de mata fechada.

Os militares serão multiplicadores dos conhecimentos adquiridos e responsáveis pelo desenvolvimento de uma nova doutrina de prevenção e combate a incêndios Foto: Cedida

Os bombeiros militares que participaram do curso foram  o 2º Ten BM Freitas Filho, 2º Ten BM Athos, 2º Sgt BM Hildebrando, Sd BM J. Nascimento e Sd BM Danilo.

Foram 30 dias muito intensos

Com uma coordenação de quase 30 bombeiros, entre instrutores e monitores, os turnos não tinham momentos ociosos, explica o  2º Sgt BM Hildebrando. “Passamos duas semanas no DEP – Departamento de Ensino e Pesquisa do Corpo de Bombeiros Militar do Estado da Bahia, uma semana no Oeste Bahiano e uma semana em aérea de matas e montanhas – Chapada Diamantina. Além disso tivemos a oportunidade de ter instruções no IFBA – Instituto Federal da Bahia, UFBA – Universidade Federal da Bahia. Conhecemos na prática os três Biomas Bahianos – Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica, além dos Ecótonos ali presentes”.

 

 

Agência

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.