Rio Acre está abaixo dos 2 metros e situação deve piorar no próximo mês, diz corpo de bombeiros

Por Marcelina Freire

Fotos: Assis Lima  

O nível das águas do rio Acre preocupa os acreanos, de acordo com  a defesa civil estadual e o corpo de bombeiros, desde do início do mês de junho o volume de água vem apresentando uma baixa significativa, chegando ao nível de alerta máxima. Na manhã desta quinta-feira, 13, o rio Acre registrava 1,80 m.

De acordo com o major do Corpo de Bombeiros,  Cláudio Falcão, em meados do mês de junho o volume de água de já colocou o Acre em estado de alerta. “Vale ressaltar que no dia que no dia 15 de junho nós entramos em estado de alerta e no dia 22 de junho ficamos em alerta máxima e permanecemos até agora”, diz.

Ainda segundo o major, a situação pode ficar ainda pior no mês de setembro,  com a escassez de chuvas e a possibilidade de faltar água nas torneiras da população acreana, especialmente na capital Rio Branco. Além de outros problemas acarretados pelo baixo nível de água.

O risco que nós temos é o do desabastecimento porque a captação de água fica mais difícil e distribuição também. Temos ainda o aumento do risco de afogamento porque se formam praias ao  longo do rio e as pessoas utilizam para e muitas vezes acabam se afogando, além do aumento de  acidentes envolvendo embarcações”, explica Falcão.   

O Acre está a mais de 18 dias sem chuvas, e de acordo com o major não há previsão de chuvas para os próximos dias no estado. 

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.