Médicos se reúnem para tratar de ponto eletrônico e criam movimento ?Médicos pela População

O Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) sediou na manhã deste sábado (11) uma reunião para tratar sobre o decreto número 4.730 publicado pelo governo do Acre, regulamentando o ponto eletrônico. A regra foi publicada no dia 4 em dezembro de 2019.

De acordo com os médicos presentes na reunião, o decreto deve ser mais bem discutido, levando em conta as especificidades médicas. Durante o debate, os participantes instituíram o movimento “Médicos pela População” e redigiram uma carta aberta para os gestores e para a população.

Para o presidente do Sindmed-AC, Murilo Batista, é necessário que o assunto seja discutido com a gestão do governo.

“Diante do fato de que a profissão de médico exige carga horária diferenciada, haja vista que atendimento médico não é mensurável e sim qualitativo, se faz necessário um olhar diferenciado para que não haja prejuízo para a classe, que é a ponta do atendimento do sistema público de saúde”, disse Murilo.

O médico Fernando de Assis sugeriu a formação de uma comissão para debater melhorias na saúde e torne claro à gestão que o problema não se trata apenas de ponto eletrônico, e, sim outras questões.

“Não somos contra. É lei, mas precisamos de condições. O que questionamos é como isso vai ser feito, pois o Pronto Socorro possui uma realidade, a UPA outra e a Fundação Hospitalar outra. Então não é apenas ponto eletrônico. É preciso condições para que os médicos atendam com qualidade para conseguir iniciar e encerrar a carga horária em tempo hábil”, explicou.

Fernando de Assis também sugeriu a criação do movimento “Médicos pela População”, que apresentará ações práticas que auxiliem os médicos e a gestão. “Somos os que mais conhecemos as deficiências da gestão na área médica. É uma comissão técnica para auxiliar, mostrar as dificuldades e auxiliar a população”, detalhou o médico que teve a ideia aprovada por unanimidade.

A comissão é mista formada por representantes do Sindmed-AC, Conselho Regional de Medicina (CRM) e representantes das unidades de saúde de todo o Estado;

O representante do Conselho Regional de Medicina, Ricardo Montilla, se manifestou a favor de uma discussão mais aprofundada sobre o ponto eletrônico e das condições de trabalho.

Para a primeira-secretária do Sindicato, Jacqueline Fecury, é importante discutir não apenas a presença do médico, mas a produtividade e banco de horas.

“É muito importante que a forma que esse ponto eletrônico será implantado, o que precisa ser analisado e debatido, incluindo propostas como o banco de horas, produtividade, e a comissão será fundamental na discussão apresentando opções”, finalizou Jacqueline Fecury.

Carta aberta à População do Estado do Acre

É de conhecimento de todos os graves problemas relacionados ao atendimento em saúde como falta de medicamentos, falta de materiais, enormes filas para cirurgia, péssimas condições das instalações para o atendimento, falta de segurança, entre outros.

A maioria das soluções não tem levado em consideração as particularidades do local e da população atendida, e muitas vezes há uma visível distância entre as ações propostas pelo governo e o que se observa na prática.

Portanto, nós, médicos do Estado do Acre, vimos por meio deste documento comunicar a formação do “MOVIMENTO MÉDICOS PELA POPULAÇÃO”.

Esse MOVIMENTO tem como único objetivo melhorar as condições de atendimento da população do Acre, de forma clara e objetiva, com ações práticas, embasadas no conhecimento técnico de cada especialidade e levando em consideração as particularidades de cada unidade de saúde, em cada localidade do Estado.

Esse MOVIMENTO fará um plano estratégico, intermediado pelas entidades competentes, para ajudar a gestão a melhorar a governança dos recursos públicos em saúde de forma que esses recursos realmente cheguem aos usuários do SUS.

Esse MOVIMENTO também criará uma comissão técnica de acompanhamento das ações e exigirá, por meio do CRM e do Sindmed-AC, naquilo em que compete cada entidade, respostas objetivas dos órgãos públicos para as demandas identificadas.

Acreditamos que, com o apoio do Governo do Estado do Acre, o MOVIMENTO MÉDICOS PELA POPULAÇÃO constitui um novo meio de enxergar e resolver os graves problemas desse setor.

Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC)

Conselho Regional de Medicina (CRM/AC)

Associação Médica do Acre (Amac/AMB)

 

 

 

ASSESSORIA


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.