Servidores fazem velório simbólico e ironizam Governo: Clima fica tenso na SESACRE

Por Wanglézio Braga

Foto: Cedida

Diversos servidores da Saúde do Acre que aderiram à greve geral ocuparam o prédio da Secretaria de Estado da Saúde (SESACRE), no centro de Rio Branco, na manhã de hoje (10). Com cartazes em mãos e proferindo palavras de ordem, os manifestantes ironicamente fizeram até uma encenação de um velório com direito a coroa de flores simbolizando a “morte da Saúde” no Governo Gladson Cameli.

Durante o ato, eles marcharam pela Avenida Brasil e Getúlio Vargas. O trânsito ficou comprometido na Benjamin Constant. Com carro de som, os manifestantes chegaram até a Casa Azul, gabinete do Governador Gladson Cameli, do PP, e proferiram palavras de ordem com direito a discursos inflamados contra a sua gestão.

Após o ato na Casa Azul, os servidores tentaram ocupar o prédio da SESACRE, o antigo BANACRE. Por lá, os ânimos ficaram exaltados. A Polícia Militar (PM) foi designada para manter a ordem do local tendo em vista que muitos manifestantes queriam invadir o prédio. Seguranças da Secretaria e servidores que não aderiram à paralisação fizeram uma espécie de isolamento no local.

Apesar da repercussão de greve, o Governo ainda não enviou ninguém para negociar com os servidores. Segundo a organização do movimento, cerca de 50% dos serviços nos hospitais do Acre estarão paralisados.

Eles pedem cumprimento de promessas de campanha do Governo Gladson Cameli e etapa de alimentação, regulamentação dos irregulares, regulamentação do PRÓ-SAÚDE, melhorias nas condições de trabalho e reformulação do PCCR.

ALTO ACRE

De acordo com o Jornalista Alexandre Lima, do Jornal Eletrônico Alto Acre, funcionários do Hospital Wildy Viana localizado na cidade de Brasiléia, também cruzaram os braços na manhã de hoje. Antes, porém, eles realizaram uma reunião de quatro horas, como não houve consenso, os servidores decidiram por manter a greve.

Além de Brasiléia, funcionários da Saúde em Xapuri e Assis Brasil pararam os serviços ambulatoriais. Eles informaram que o protesto é pacífico. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.