Ana Paula Cameli fala sobre o Dia dos Povos Indígenas: "Precisamos garantir e afirmar direitos"

Por Wanglézio Braga

A primeira-dama do Acre, Ana Paula Cameli, comemorou a passagem do Dia Internacional dos Povos Indígenas com um pedido de garantia aos direitos humanos. Ela lembrou que os indígenas são, em tese, as comunidades mais vulneráveis do planeta. A celebração do Dia internacional dos povos indígenas ocorreu neste domingo (09). No Acre, o governo do Acre não realizou nenhuma agenda especial para a passagem da data.  

 “No Acre, temos um total de 209 aldeias com uma população indígena de 19.962 pessoas. Diferentes estudos científicos mostram que a presença indígena preserva o ecossistema. Mas, ainda assim, eles figuram entre as comunidades mais vulneráveis do planeta. Precisamos garantir e afirmar os direitos humanos a nossa população indígena. Somos um só povo, com a riqueza de nossa história”, comentou.

Não diferente, o irmão de Ana Paula Cameli, o deputado e presidente da Assembleia Legislativa do Acre (ALEAC), Nicolau Júnior (PP), comentou que “Os índios construíram esse país e é mais do que justo que eles tenham políticas que garantam o seu bem-estar”.

Nicolau afirmou que “A Assembleia Legislativa do Acre está aberta para toda e qualquer pauta que seja importante para a classe indígena do Acre”.

A DATA

O Dia Internacional dos Povos Indígenas, celebrado neste domingo, foi instituído em dezembro de 1994 pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Os membros da ONU escolheram o 9 de agosto porque nessa data, em 1982, ocorreu a primeira reunião do Grupo de Trabalho sobre Populações Indígenas. Segundo as Nações Unidas, os povos indígenas representam mais de 5% de toda a população mundial (algo em torno de 350 milhões de pessoas). Sua existência é essencial para a preservação das florestas.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.