Cruzeiro do Sul flexibiliza as atividades no mesmo dia da inauguração do Hospital de Campanha

Por Wanglézio Braga

Por dois motivos, hoje (10) é uma data especial para os moradores de Cruzeiro do Sul. O primeiro é que finalmente o Hospital de Campanha vai ser inaugurado, após diversos cancelamentos e alterações de datas da cerimônia. Segundo que passou a valer as flexibilizações das atividades por contada da pandemia de Covid-19. Por lá, a prefeitura vai reabrir quadras de esporte, academias e igrejas, que só podem funcionar a partir da fase amarela ou verde do “Pacto Acre sem Covid”.

No Diário Oficial do Estado (DOE) dessa sexta-feira, o prefeito Ilderlei Cordeiro estabeleceu o retorno do funcionamento de Shopping, restaurantes, pizzarias, lojas e roupas e calçados, camelôs, quadras de esportes, espaços públicos; academias; motéis, igrejas, lojas de materiais de construção, salão de beleza, lojas de móveis, papelarias entre outros pontos.

A reabertura gradual ocorre no mesmo dia em que o Governo do Estado inaugura o Hospital de Campanha construído para reforçar o atendimento aos pacientes infectados pelo novo coronavírus. Na última segunda-feira (6), o Comitê do “Pacto Acre sem Covid” reclassificou a região do vale do Juruá, onde fica Cruzeiro do Sul e Envira, em Tarauacá. Ambas as regiões saíram da fase de emergência e passaram para a fase de alerta. Classificadas por cores, as cidades estavam no vermelho e passaram para a amarela, com isso as regionais foram convencidas de avaliar e decidir as atividades que retornam.

Em Cruzeiro do Sul, por exemplo, o prefeito liberou também os cultos e movimentos religiosos, no entanto, o Governo do Acre disponibilizou um decreto que lista o que pode ou não reabrir excluindo da fase amarela.

Segundo o último Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde do Acre (SESACRE), por meio da Vigilância Sanitária, publicado ontem (09), Cruzeiro do Sul possui 2.226 casos positivos de Covid-19, 39 óbitos e 1979 pacientes curados. O grau de letalidade é de 1.8.  

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.