Eleições na Bolívia pode fechar a fronteira com o Acre, ainda neste mês

Por Wanglézio Braga

A fronteira da Bolívia com o Brasil pode ser fechada novamente e ainda neste mês. O motivo é simples: “As eleições gerais 2020”. Recentemente uma ação entre os prefeitos de Brasileia, Epitaciolândia, no Acre, e Cobija, no Departamento de Pando, conseguiram liberar as duas pontes que estavam fechadas por causa da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Mas, tudo indica que a fronteira pode ser bloqueada há pelo menos dois ou três dias antes do pleito marcado para o dia 18 de outubro.

As eleições gerais, há meses, vêm sendo anulada por causa dos protestos e escândalos que envolveram o ex-presidente, Evo Morales. O ex-chefe da nação plurinacional renunciou o mandato em meio ao caos político e social. Jeanine Añez, até então senadora, assumiu como presidente interina. Tudo indicava a participação dela no pleito, chegou a anunciar candidatura, mas depois retirou a intenção.

No domingo de eleições, os bolivianos de Pando vão escolher um novo presidente, vice-presidente, terão que aclamar quatro senadores, dois deputados federais e deputados estaduais, sendo ainda um representante dos movimentos indígenas e outro para assuntos internacionais.

Em meio à pandemia, o departamento de Pando que tem como capital a cidade de Cobija, vem realizando grandes eventos para apoiar os candidatos locais e nacionais. A pandemia que deixou centenas de mortos até foi ‘esquecida’ por muitos. A última visita foi de Luis Arce, candidato do MAS, do mesmo partido que elegeu Evo Morales em seus mandatos. No páreo constam ainda Carlos Mesa (CC) e Luis Camacho (UCS).

O atual governador, Luiz Adolfo Flores, não concorrerá à reeleição porque já utilizou o tempo máximo de mandato. Ele vai tentar uma cadeira de senador da república pelo Movimento ao Socialismo (MAS).

Nos últimos dias, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou reforço das Forças Armadas, Marinha da Bolívia e da Polícia Departamental de Pando. Cerca de 800 militares vão fazer a segurança durante o pleito principalmente nas regiões onde o trânsito irregular de pessoas entre Brasil e Bolívia é muito fácil de acesso. Nas últimas eleições, protestos violentos foram registrados inclusive com a queima de urnas eleitorais. Os movimentos em Pando seguiram as ordens de La Paz, Santa Cruz e Cochabamba. As eleições foram consideradas fracassadas. 

No próximo ano, os bolivianos retornam às urnas para escolher governador, vice-governador, prefeitos (Alcades) e vereadores. 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.