Gladson lamenta a morte de copeiro que serviu aos governadores do Acre

Por Wanglézio Braga

O governador Gladson Cameli, do PP, manifestou pesar pela morte do servidor José Francisco Borges, de 67 anos, que morreu neste domingo (02) em Rio Branco. Seu Borges como era conhecido, serviu como copeiro há pelo menos 14 governadores do Acre. Sempre solícito e simpático, o copeiro ganhou a confiança das maiores autoridades do estado durante quase 40 anos que serviu como funcionário público.  

“Que a luz e paz do Espírito Santo de Deus alcance os corações daqueles que choram com a partida de um homem que dedicou sua vida à família e ao trabalho. Um servidor público nobre, um grande exemplo de honra para o Acre, seu José Francisco Borges, que faleceu hoje, aos 67 anos. Ele esteve comigo durante um ano e oito meses, mas serve ao Acre desde os governos de Wanderley Dantas, Geraldo Mesquita, Joaquim Macedo, Nabor Júnior, Iolanda Fleming, Flaviano Melo, Edison Cadaxo, Edmundo Pinto, Romildo Magalhães, Orleir Cameli, Jorge Viana, Binho Marques, Tião Viana e agora no governo Gladson Cameli. Só tenho que agradecer por ter tido o privilégio de conviver com tão digno cidadão acreano. Que Deus guarde você, meu querido! Que o mesmo Deus abençoe e console os corações de seus familiares e amigos neste momento de tanta dor”, escreveu o governador.

Também via redes sociais, o Secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade, lamentou o falecimento do copeiro e enfatizou que Seu Borges honrou sua função de servidor. “Seu Borges, um homem cuja dignidade era reconhecida por todos, honrou sua função de servidor público na Casa Civil do Governo do Estado do Acre com uma conduta ética, prestativa e solidária. Rogamos a Deus pelo descanso deste nobre servidor público, na graça do eterno amor de Jesus Cristo, e que possamos ter em nosso meio grandes exemplos de cidadão honrados como ele foi para o Acre e para todos que tiveram o privilégio de conviver com sua tão valorosa pessoa”, escreveu Trindade.

O ex-governador Jorge Viana (PT) manifestou pesar pela morte de seu Borges.  “Perdas que seguem, pena! Hoje, nossa tristeza é com a ida pro céu do querido amigo Zé. Divido com vocês mais essa notícia que nos entristece a todos. Ôh Zé, tu vais deixar muita saudade, amigo. Tu não fostes só o melhor garçom dos governadores, o eficiente, o mais discreto, o que trazia o cafezinho na hora certa, o que preparava o melhor suco e a melhor e mais fantástica farofa de ovo pra diminuir a fome.....Tu fostes um exemplo de amigo. Adeus Zé Borges.... Agradeço o privilégio da tua amizade, estou certo que o céu vai ganhar um ser humano incrível. Deixo aqui meu pesar, meu abraço aos familiares e amigos”, manifestou.

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.