Lojistas do Mercado Velho voltam a pedir Segurança após roubo de fios da iluminação

Por Wanglézio Braga / Foto: Arquivo Pessoal

Os lojistas do Mercado Velho e região já não sabem a quem recorrer com um problema antigo e sem solução. A ação de vândalos no local tem prejudicado diretamente os empreendedores que tentam sobreviver em períodos de Pandemia aonde a economia não vem sendo nada favorável. Hoje (03), eles foram novamente surpreendidos com a falta de energia elétrica, desta vez não por culpa do parque de distribuição da Energisa, mas pelo roubo de toda a rede fiação do espaço.

A ação dos vândalos ocorreu na madrugada dessa terça-feira e vem dando prejuízos sem precedentes desde o horário de abertura do comércio. Ao chegar para trabalhar, um dos empreendedores, notou que o seu estabelecimento estava sem energia e ao ligar para a distribuidora soube que a interrupção foi em decorrência de mais um roubo dos cabos do padrão de transmissão. Ao solicitar o restabelecimento, ele recebeu a negativa da equipe da Energisa que justificou que não é de sua responsabilidade fornecer fios do padrão até o poste, serviço que em tese seria da administração do Mercado Velho ou dos próprios lojistas.

“Infelizmente é uma prática comum por aqui e no final de tudo nós saímos prejudicados! Mais uma vez a falta de segurança no calçadão e no mercado trouxe prejuízos aos que ainda querem investir. Lamentável ter que vir trabalhar e não conseguir pelo simples fato de não haver luz, e o motivo é conhecido, os vândalos levaram tudo (...) Imaginem a nossa situação em época de decreto de lockdown, no final de semana que será proibido trabalhar, teremos mais um desfalque na nossa economia. A gente não sabe a quem recorrer, só pedimos mais atenção”, reclamou o comerciante.  

Os furtos dos cabos de fios acontecem, na grande maioria, por usuários de entorpecentes que retiram o cobre para revender em depósitos de sucatas. O material é um dos mais caros, por isso muitos se arriscam nesse tipo de prática e como consequência deixam diversos estabelecimentos comerciais e até residências sem energia.

Preocupados com o final de semana, onde a movimentação será quase zero por conta do decreto de lockdown, os comerciantes pedem novamente a permanência de policiais por meio de rondas ostensivas nas instalações do mercado e no Calçadão da Epaminondas Jácome principalmente durante a noite onde os furtos e assaltos continuam acontecendo com frequência.  Até o fechamento desta matéria, não conseguimos contato com a direção do Mercado Velho. Também não houve o restabelecimento da energia.

Enquanto isso, nas redes sociais, os comerciantes pedem socorro e chamam atenção da população e principalmente do poder público que há muito tempo não investe em segurança e manutenção no Mercado e no Calçadão.  

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.