Na fronteira, Prefeita autoriza as atividades de táxi, moto-táxi e até de transporte por aplicativo

Por Wanglézio Braga

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), na fronteira do Acre com a Bolívia, resolveu autorizar as atividades de transporte de táxi e moto-táxi inclusive transporte de passageiros por aplicativos móveis. A liberação ocorreu mediante alteração de decreto municipal que estabelece novas medidas de prevenção à disseminação da doença COVID – 19, causada pelo novo Coronavírus.

A alteração foi publicada na edição de hoje (02) do Diário Oficial do Estado (DOE). O decreto vai a partir dessa terça-feira até o próximo dia 15 de junho.

Para que os motoristas e motociclistas pudessem trabalhar, a prefeita estabeleceu uma série de requisitos que devem ser cumpridos. “Realizem viagens com até 70% de capacidade de passageiros do veículo; Controlem as informações de nome, origem, destino, motivo da viagem dos passageiros e questione acerca de seu estado de saúde, promovendo a anotação das informações em formulário”, diz trecho do documento.

Outro requisito importante diz respeito a “não transportar passageiros que informaram ter tido contato com pessoas infectadas pelo Novo Coronavírus – COVID-19 nos últimos 15 dias”.

Os trabalhadores também não podem “transportar passageiros que apresentarem sintomas suspeitos de infecção pelo Novo Coronavírus – COVID-19 (febre, tosse, espirro, etc)”. “Higienize o veículo frequentemente, antes de iniciar a viagem e ao término de cada viagem, disponibilize máscaras e álcool etílico hidratado 70º INPM aos passageiros, orientando sua utilização”, são os últimos requisitos inseridos no documento.

Segundo o último Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SESACRE) publicado na noite de ontem (01), o município de Brasiléia registrou, até o momento, 38 casos positivos da doença. A incidência, por até 100 mil habitantes por cidades, Brasileia possuí o índice de 144,6%. Duas mortes já foram registradas na cidade.


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.