Campanha SOS Acre: MPAC entrega cerca de 3 mil kits de prevenção à Covid-19 para famílias desabrigadas

 Agência de Notícias do MPAC

Fotos – Assessoria MPAC

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) está empreendendo uma grande força-tarefa através da campanha “SOS Acre”, para ajudar as famílias afetadas pela cheia dos rios na capital e interior do estado. Além de toneladas de donativos, o órgão já entregou, até o momento, cerca de 3 mil kits de prevenção à Covid-19 para a população de Sena Madureira, Manoel Urbano, Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul.

Cada cidade recebeu 560 kits contendo máscaras e álcool em gel. A preocupação do MPAC é auxiliar as famílias para conter o aumento do novo coronavirus, sobretudo, nos abrigos. Sob o comando da procuradora-geral de Justiça do MPAC, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, a distribuição nos municípios também está sendo feita pelos promotores de Justiça que compõem o Grupo Especial de Apoio e Atuação para Prevenção e Resposta a Situações de Emergência ou Estado de Calamidade devido à Ocorrência de Desastres (GPRD), do MPAC.

“Os esforços do Ministério Público e de seus apoiadores, através da campanha “SOS Acre” e do GPRD, são necessários nesse momento, pois além da cheia dos rios, este ano temos o agravante da pandemia do novo coronavírus e isso traz enormes riscos para a população. Esses kits de prevenção vêm ao encontro de todo o trabalho que estamos fazendo também nos abrigos”, disse a PGJ.

Números da Campanha

A Campanha SOS Acre é uma realização do MPAC, e tem como parceiro o Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC). São apoiadores: empresários, artistas, entidades representativas do Ministério Público, da magistratura, MPs, sociedade civil, Associações Nacionais, Instituições Federais, entre outros. Até o momento, a campanha já arrecadou mais de meio milhão de reais e tem feito a diferença na vida das pessoas.

Até o momento, foi contabilizado R$ 762.651,77 em doações advindas de mais de cinco mil apoiadores de todo o país, que se sensibilizaram com a situação de emergência pública que o Acre enfrenta e que já configura um dos momentos mais críticos de sua história, pois além da inundação dos rios, o estado também lida com o agravamento da pandemia do coronavírus, surto de dengue, e uma crise migratória na fronteira com o Peru.

Desse total, R$ 634.469,99 já foram investidos na aquisição itens de primeira necessidade para as famílias afetadas, restando um saldo, até o momento, de R$ 128.181,78, que resultará, ainda, em mais entregas.

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.