Cansados de punições, taxistas intermunicipais protestam na frente do Palácio

Por Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

O dia primeiro de março foi marcado, em Rio Branco, por um protesto de taxistas que fazem a rota capital/interior. Cansados de receber multas, os profissionais pedem ao Governo do Acre um posicionamento sobre o impedimento de levar em seus respectivos veículos carretinhas com bagagens e encomendas dos clientes. O movimento pacífico ocorreu na Avenida Getúlio Vargas, nas proximidades do Palácio Rio Branco.

Segundo os profissionais, as multas são aplicadas pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Estado do Acre (AGEAC). Alguns motoristas disseram à nossa equipe, que ao serem abordados por agentes da autarquia, muitos foram pegos de surpresa pela proibição de levar as carretinhas em seus respectivos veículos. Eles também reclamam da forma como são abordados por alguns agentes da AGEAC que não abrem diálogo e muito menos mostram na lei, por meio de decretos, os autos de infrações.

“Eles apenas pedem os nossos documentos, não falam nada e já colocam multa pra gente pagar. Isso é um desrespeito! A gente pede os números da lei, artigo para saber porque estamos sendo multados, mas os agentes simplesmente não falam nada. É uma abordagem desrespeitosa para conosco”, disse o taxista Lucas Silva.

Os motoristas pedem cancelamentos das multas. Fazem parte da manifestação, profissionais de Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia, Plácido de Castro, Capixaba, Acrelândia e Sena Madureira.

Após alguns minutos de protesto, agentes do RBTrans estiveram no local para fazer orientação no trânsito. Por conta do horário e em determinado momento, algumas ruas do centro apontaram elevado congestionamento.

Até às 11h15mim nenhum representante do governo esteve no local conversando com os trabalhadores. A nossa equipe de reportagem tentou contato com a AGEAC, mais não obteve êxito. 

 


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.