Mãe de Ludmilla conta que cantora foi chantageada por causa de sua orientação sexual

A mãe de Brunna Gonçalves também conversou com o Profissão Repórter e contou sua reação ao saber do namoro da filha com Ludmilla; até então a ex-BBB nunca havia tido um relacionamento homossexual: 'Falei: Tá feliz? Tô junto. E é amor, né cara? Não importa'.

Ludmilla assumiu sua homossexualidade em junho de 2019, quando anunciou publicamente que estava namorando com Brunna Gonçalves, então bailarina de sua equipe de shows. Mas, segundo sua mãe, Silvana Oliveira, a cantora sofreu muita chantagem antes de tomar a decisão.

"Ela começou a ficar muito estourada e as coisas foram ficando bem piores, porque as chantagens eram maiores, porque as pessoas ameaçavam contar. No avião, eu sempre sentava atrás das duas. Elas começavam a brincar e eu ficava olhando ao redor, os olhares das pessoas. E quando eu via que a brincadeira delas estava demais, eu cutucava por baixo e falava: para que os outros estão reparando'. Ai, gente, que triste! O dia que a Ludmilla chegou para mim e falou: 'mãe, eu estou preparada. Eu vou me assumir com a Bru'. Aquele dia foi como se fosse o dia do nascimento dela para mim", relembra.

namoro escondido com Brunna durou um bom tempo porque Ludmilla tinha medo de prejudicar sua carreira ao revelar sua orientação sexual. Ao Profissão Repórter, a mãe da ex-BBB revelou que, assim que a filha foi trabalhar com a cantora, já ouviu um tititi maldoso nos bastidores sobre a homossexualidade de Lud.

"E o pessoal falando: cuidado com a Ludmilla, porque a Ludmilla... Aí eu falei: gente, cada um com seu cada um. Não me interessa a vida de ninguém. O que me interessa é a minha filha. As más línguas comentavam", afirma.

Ao ser questionada sobre sua reação ao saber do namoro da filha com Ludmilla - até então Brunna nunca havia tido um relacionamento homossexual - ela conta:

'Falei: Tá feliz? Tô junto. E é amor, né cara? Não importa'.

 

[G1]


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.