Padre Fábio de Melo revela que era viciado em refrigerante: ‘Tomava 2,5 litros por dia’

IstoÉ Gente

Durante a missa virtual de Páscoa realizada no domingo (04), padre Fábio de Melo revelou que era viciado em tomar refrigerantes no passado. Na transmissão, ele ainda falou sobre perdoar as pessoas para que a vida evolua espiritualmente.

“Eu não, eu sei o tanto que eu fui escravo dessa porcaria. Tem 20 anos que eu não ponho uma gota de refrigerante na minha boca porque era uma escravidão na minha vida. Você acha que eu quero reencontrar o meu escravizador? Você acha que vou abrir espaço para o meu cérebro voltar a ter o desejo por refrigerante como eu tinha há 20 anos, quando eu tomava 2,5 litros por dia? Incontrolavelmente. As pessoas são assim também. Eu perdoei o refrigerante, não levo mágoa dele. Eu digo ‘tem muita gente que gosta de você, mas eu não gosto, não”, disse sobre o vício na bebida.

Sobre perdoar, o sacerdote falou da importância do ato: “Não estou falando em reatar relacionamentos tóxicos que você custou a romper. Até a essas pessoas você precisa dar o perdão para elas não continuarem lhe fazendo mal, mas não é para reintegrá-las na sua vida para não correr o risco novamente de voltar”.

Fábio de Melo também esteve no palco do ‘Domingão do Faustão’, da Globo, e prestou uma homenagem à mãe, Dona Ana Maria Melo, que recentemente faleceu vítima da Covid-19. “Foi a maior dor do mundo olhar aquele caixão lacrado e saber que ali estava o corpo que foi meu corpo, a mulher que me ensinou a falar, que me ensinou a viver, sentir, ser quem eu sou e não poder dizer adeus. E não poder dizer ‘Mãe, foi muito bom ser seu filho’. Falei alguns dias antes de ela ser entubada, mas é muito difícil’, disse ele na atração.

Assista ao vídeo:


Lavar as mãos
A lavagem deve ser feita frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização.


Não tocar o rosto
Evite encostar as mãos não lavadas na boca, nos olhos e nariz. Essas são as principais portas de entradas do coronavírus no organismo.


Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar
O ideal é usar cotovelo ou lenço. Se utilizar papel, jogue fora imediatamente.


Usar álcool em gel
Se não houver água e sabonete para lavar a mão, use o álcool gel 70%, que é eficiente para matar o vírus e outras possíves bactérias.


Evitar contato se estiver doente
Quem está com sintomas de doença respiratória deve evitar apertar as mãos, abraçar, beijar ou compartilhar objeto. Se puder, fique em casa.

Usar máscara se apresentar sintomas
Quem está com sintomas como tosse e espirro deve usar máscara mesmo sem o diagnóstico confirmado de covid-19.